Após doze anos de estúdios silenciosos, os Blur estão de regresso com um novo álbum. The Magic Whip foi gravado algures em Hong Kong e foi ontem anunciado numa conferência de imprensa num local mais que apropriado: um restaurante chinês, em Londres. Gravado num ambiente "quente e claustrofóbico", nas palavras de Damon Albarn, The Magic Whip promete ser um regresso às origens, da banda do pop britânico, aos tempos primórdios antes dos gigantes que batalhavam com os homónimos Oasis. Sonoramente, nada tem de pastoral, diz o vocalista. É inspirado no espírito urbano da cidade chinesa e relembra o estilo de um David Bowie dos anos 70, na sua época em Berlim.

Os rumores sobre o regresso dos Blur aos originais já circulavam desde 2013, quando a banda se reuniu num estúdio, precisamente em Hong Kong, após o cancelamento de alguns concertos no Japão. Em entrevista ao Público, o baixista Alex James afirmou: "Estávamos juntos em Hong Kong, com uns quantos dias de folga e, num entusiasmo espontâneo, decidimos ir para estúdio para ver o que acontecia. E correu mesmo muito bem." O álbum chega às lojas a 27 de abril, mas o primeiro single, Go Out, já pode ser ouvido no Youtube. Quanto ao regresso aos palcos, também está garantido. Para já, a banda vai participar no British Summer Time no Hyde Park, em Londres. Depois, nada está descartado: "Talvez, se nos convidarem", confirma a banda.

Este é o primeiro disco de originais dos Blur desde o lançamento de Think Thank, em 2003. Entretanto, depois de um hiato de cinco anos e de vários projetos separados, Damon Albarn, Graham Coxon, Alex James e Dave Rowntree voltaram a reunir-se, no final de 2008, para o prazer dos fãs, realizando uma série de concertos. Em Portugal, passaram em 2013, onde encheram o Parque da Cidade, no Porto, no âmbito do festival Nos Primavera Sound. Quem sabe se o regresso a terras lusitanas não está para breve?

As faixas de The Magic Whip são: Lonesome Street; New World Towers; Go Out; Ice Cream Man; Thought I Was a Spaceman; I Broadcast; My Terracotta Heart; There Are Too Many of Us; Ghost Ship; Pyongyang; Ong Ong; Mirroball.

Publicidade
Publicidade

#Música