A 1 de Abril celebra-se o Dia das Mentiras, uma data festejada um pouco por todo o mundo. Ainda que não existam certezas sobre a origem deste dia, a teoria mais consensual é a de que tenha surgido com a decisão do Papa Gregório XIII, no ano de 1582, de definir o início do ano a 1 de Janeiro, dando origem ao calendário gregoriano, usado até aos dias de hoje. Esta proposta de alteração de calendário foi sugerida no Concílio de Trento, em 1548, e implantada em 1582. Anteriormente, o calendário Juliano comemorava o início do ano entre 25 de Março e 1 de Abril, altura em que começa a Primavera no hemisfério norte.

A partir do momento em que o novo calendário foi aplicado em França, nem todos passaram a celebrar o novo ano na nova data: ou por não terem sido notificados da mudança (já que a comunicação das ordenações régias era lenta) ou por preferirem manter a tradição antiga.

Publicidade
Publicidade

Assim, presumivelmente, o dia surgiu da troça feita a quem não adaptara o novo calendário e por festejarem o novo ano num dia 'falso', sendo ridicularizados: enviavam-lhes presentes estranhos ou convites para festividades inventadas. Em França, os presentes mais comuns eram peixes, daí o nome Poisson d'Avril (Peixe de Abril). Hoje ainda mantêm a tradição ao colar peixes de papel nas costas de um amigo até que se este se aperceba da situação.

As partidas mais conhecidas de 1 de Abril

BBC - Em 1957, a BBC transmitiu uma peça jornalística sobre a colheita anual de esparguete na Suíça, onde eram mostrados fios de esparguete a serem apanhados das árvores. Ainda que tenha sido anunciado como uma brincadeira, várias pessoas contactaram a estação inglesa para saber como poderiam adquirir uma árvore daquelas.

Publicidade

A BBC brincava e aconselhava-as a plantar polpa de tomate e esperar pelo melhor.

Google - A Google tem pregado partidas quase todos os anos. Em 2013, anunciou o Google Nose, uma ferramenta que permitiria transmitir cheiros ao aproximar o nariz do ecrã durante alguns segundos. Já em 2005 anunciara uma bebida sua, a Google Gulp e em 2012 uma barra de cereais, a Google Fiber, negando o desenvolvimento de fibra óptica mais eficaz.

É este o dia que nos faz abdicar das nossas condutas morais e profissionais e que justifica a transmissão de informação errada. É caso para dizer: Em Abril, mentiras mil. #Curiosidades