Os GLAAD Media Awards (cuja sigla em português se traduz por Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação) existem há 24 anos e, desde aí, têm por objectivo dar destaque à comunidade LGBT (lésbicas, gays bissexuais e transgéneros) e mostrar a sua realidade. A primeira edição contou com apenas 7 categorias e um total de 34 nomeados, mas desde aí os prémios cresceram, não apenas em número de categorias, mas também em notoriedade. Muito por culpa da televisão e do #Cinema, como não poderia deixar de ser, que cada vez mais têm vindo a retratar personagens e casais gays, sem esquecer os transgéneros, presentes em #Séries como Orange Is the New Black e Transparent.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, a série The Fosters, emitida pelo canal de cabo norte-americano ABC Family, fez história ao retratar aquele que se pensa ser (desde que há memória) o casal homossexual mais jovem da televisão, Connor e Jude, dois meninos de 13 anos. Com categorias destinadas à língua inglesa, mas também à espanhola, são quase 700 as pessoas envolvidas na nomeação e votação dos vencedores dos GLAAD Media Awards.

As categorias mais conhecidas são as que dizem respeito ao cinema e às séries de televisão, mas estes prémios vêm dar destaque a áreas tão variadas como: teatro, música, banda desenhada, jornalismo e publicidade. Aqui ficam os vencedores (e sua concorrência) nas quatro principais categorias: [vencedores assinalados com ***] 


Melhor Filme (de circulação comercial):

- The Imitation Game ***

- Love Is Strange

- Pride

- The Skeleton Twins

- Tammy

Melhor Filme (de circulação limitada):

- Dear White People

- Life Partners

- Will You Still Love Me Tomorrow ***

- Lilting

- The Way He Looks

Melhor Série Dramática:

- Degressi

- The Fosters

- Game of Thrones

- Grey's Anatomy

- How to Get Away With Murder ***

- Last Tango in Halifax

- Orphan Black

- Masters of Sex

- Pretty Little Liars

- Shameless (versão americana)

Melhor Série de Comédia:

- Brooklyn Nine-Nine

- Faking It

- Glee

- Looking

- Modern Family

- Orange Is the New Black

- Please Like Me

- Sirens (versão americana)

- Transparent ***

- Vicious

Melhor Episódio Numa Série:

- "Deep Breath", Doctor Who

- "Down a Tree", Good Luck Charlie

- "Identity Crisis", Drop Dead Diva ***

- "Let's Have a Baby, Playing House

- "No Lack of Void", Elementary

Destaque ainda para a actriz Kerry Washington, vencedora do Prémio Vanguarda; The Normal Heart, na categoria de Melhor Tele-Filme ou Mini-Série; Rat Queens em Melhor Banda Desenhada; Against Me!, Transgender Dysphoria Blues em Melhor Artista Musical e Autostraddle em Melhor Blogue.

Publicidade