Tomas Tranströemer nasceu a 15 de abril de 1931, em Estocolmo, capital da Suécia. Era poeta e tradutor, e chegou ao mundo da poesia aos 23 anos de idade. O primeiro livro que lançou contava com dezassete poemas. Grande parte das suas obras caracterizam-se pelo verso livre, mas também escreveu alguns trabalhos poéticos com uma linguagem métrica. Na escrita de Tomas Tranströemer é visível o estilo de Horácio.

Os trabalhos poéticos de Tomas Tranströemer ganham grande relevância principalmente na Suécia, seu país natal. Mas o autor têm grande influência um pouco por todo mundo, sendo o poeta sueco com mais poemas traduzidos, em mais de sessenta línguas diferentes.

Publicidade
Publicidade

Tanto talento não podia ficar sem reconhecimento e vários foram os prémios literários conquistados por Tranströemer. No ano de 1990 recebeu o Prémio Literário do Conselho Nórdico, em 1981 recebeu o Prémio Pilot, no ano de 1996 o Prémio August, e em 2011 recebeu o mais conceituado dos prémios, o Prémio Nobel da #Literatura, que contribuiu para que as suas obras literárias fossem ainda mais divulgadas e tivessem uma maior procura.

No ano de 1990 a vida do poeta sueco começou-se a complicar-se a nível da saúde.  Nesse mesmo ano, Tomas Tranströemer foi vítima de um acidente vascular cerebral, que o deixou um pouco abalado. No entanto, continuou a vingar no mundo da escrita e avançou com a publicação de mais três obras, entre as quais se destaca "O Grande Enigma".

A vida literária do sueco Tomas Tranströemer ficou composta por 19 obras, algumas das quais viriam a ser traduzidas para português como: "17 poemas", "A praça Selvagem", "Pelos vivos e mortos", "As recordações vêem-me", "O Grande Enigma", entre muitas outras obras.

Publicidade

O poeta sueco vivia longe dos olhares do mundo numa ilha, e até 1990 exerceu a sua profissão de psicólogo. Faleceu hoje, sexta-feira 27 de março. Tomas Tranströemer estava a poucos dias de completar o seu 84.º aniversário. A informação sobre a morte do poeta foi avançada pela editora sueca Bonnier.