É já esta sexta-feira, dia 20 de março, que se celebra o Dia Internacional da Felicidade. E para o comemorar as Nações Unidas lançou uma campanha com o objetivo de criar a playlist mais feliz do mundo. Com o apoio do serviço de streaming global MixRadio, foram convidadas várias celebridades para escolherem a #Música que lhes traz o sorriso aos lábios. Britney Spears, Pharrell Williams, Charlize Theron, John Legend e Ed Sheeran são alguns dos participantes.

"Neste dia estamos a usar a linguagem universal da música para mostrar solidariedade com os milhões de pessoas que em todo o mundo sofrem com a pobreza, com o abuso dos direitos humanos, com as crises humanitárias, com os efeitos da degradação ambiental e com mudanças climáticas", afirmou o secretário-geral da ONU em nota de imprensa.

Publicidade
Publicidade

Para esta campanha, intitulada Happy Sounds Like, Ban Ki-moon já fez a sua escolha: Signed, Sealed, Delivery I'm Yours, do Mensageiro da Paz Stevie Wonder.

O cantor australiano Cody Simpson é o rosto da campanha e escolheu a canção Three Little Birds de Bob Marley. "Honestamente não me lembro de nada que goste mais do que fazer as outras pessoas felizes através da música ao vivo. Quero ser capaz de partilhar uma mensagem de felicidade. Acho que a música é uma forma de escape para as pessoas", confessou o cantor de 18 anos.

Todas as pessoas são convidadas a escolher as músicas que as fazem mais felizes, identificando a eleição com a hashtag #HappySoundsLike. "Esperamos que o público em geral siga os passos das estrelas globais e partilhe a faixa que o faz mais feliz", declarou o presidente da MixRadio Jyrki Rosenberg.

Publicidade

A campanha terá início na sexta-feira e decorrerá ao longo da próxima semana.

O Dia Internacional da Felicidade foi celebrado pela primeira vez no dia 20 de março de 2013, com a aprovação por unanimidade de uma resolução que reconhece a felicidade como um "objetivo humano fundamental". Este dia surgiu por iniciativa do reino do Butão, país que reconhece, desde os anos 1970, a felicidade como um índice de desenvolvimento social, assumindo a Felicidade Interna Bruta (FIB) como uma meta a alcançar, em contrapartida ao Produto Interno Bruto (PIB).