Os polacos 'Vader' voltam ao nosso país, com duas bandas de peso a acompanhar, sendo elas os também polacos 'Hate' e os israelitas 'Shredhead'. É portanto um cartaz bastante interessante nesta "Blitz! Over Europe Tour 2015", que vai percorrer a Europa neste mês de Março, com a única data com que Portugal foi contemplado ser precisamente a noite do passado dia 26, no Paradise Garage. O começo deu-se à hora certa com os israelitas 'Shredhead', que visitaram pela primeira vez o nosso país, e que começaram a tocar para uma plateia ainda algo despida, mas muito animada. O som não estava perfeito mas não prejudicou em nada a #Música da banda israelita.

Esta digressão é a prova de como as barreiras entre as "tribos" dos mais variados géneros da música pesada são praticamente inexistentes, pelo menos no nosso país, sendo que se os 'Vader' são um dos nomes clássicos do death metal europeu, os 'Hate' já andam mais pelos campos do black metal e os 'Shredhead' tocam thrash metal moderno com alguns toques audíveis de hardcore, um estilo que é sempre o ideal para começar a aquecer as hostes de qualquer espectáculo e com os israelitas não houve excepção. Com dois álbuns às costas - "Human Nature" de 2011 e "Death Is Righteous" de 2015 - a banda demonstrou estar perfeitamente à vontade em cima do palco, não acusando o toque de estar a tocar para uma assistência reduzida. Pelo contrário, houve uma energia e uma entrega que fazia parecer como se estivessem a tocar para 5 mil pessoas. Esse tipo de atitude fez com que o público ficasse logo com a energia debitada em cima do palco. #Entretenimento

Ao falar em energia tem que se falar no entusiasmo com que Aharon Ragoza, o vocalista da banda, agarrou esta actuação não se furtando em saltar para o meio do público, para o meio do circle pit, provando que não é necessário haver casa cheia para que os músicos se sintam motivados. Temas como "Walk With The Dead" e "Death Is Righteous" foram motivos de festa e banda mostrou-se estar agradecida pela recepção do público português, não se furtando também a puxar pelo público em relação às próximas bandas que se seguiriam, tanto os 'Hate', como os cabeça-de-cartaz 'Vader'. A humildade da banda também ficou patente na forma como a banda circulou pelo público, após o seu concerto. Um excelente aquecimento para o que viria de seguida.