Sarah Brightman, juntamente com o ex-marido, Andrew Lloyd Webber, conquistaram a Broadway nos anos 80 com "O fantasma da ópera" e "Cats". Contudo, a soprano britânica alcançou a fama internacional após o dueto com o tenor italiano Andrea Boccelli, em "Time to say goodbye (Con te partiro)". Agora novamente em parceria com Andrew, o ex-casal prepara-se para voos mais altos. Isto porque a cantora anunciou esta terça feira, dia 10, em Londres, que viajará dia 1 de setembro deste ano para a Estação Espacial Internacional (ISS), após ter desembolsado cerca de 48 milhões de euros, de acordo com a BBC.

Com isto pretende-se tornar a primeira cantora profissional a actuar ao vivo na órbita de Terra e assim fazer história.

Publicidade
Publicidade

Na conferência de imprensa dada acerca da sua viagem espacial, Sarah revelou que "um engenheiro ou alguém das ciências ou biologia iria para o espaço e faria o que pudesse, as suas experiências. Mas eu, tudo o que posso fazer é cantar". O concerto promete ser único uma vez que se tratará de uma parceria entre Sarah e alguém cá em baixo. "Eu gostaria de me conectar a um coro, a crianças ou a uma orquestra na Terra, porque penso que será uma coisa muito bonita". Mas o grande desafio será encontrar a #Música adequada "que represente a ideia de espaço e que seja algo incrivelmente simples, porque cantar em microgravidade é uma coisa muito, muito diferente de cantar aqui em baixo", referiu também.

Para se preparar para esta aventura a britânica submeteu-se a extenuantes testes de resistência física e mental, durante dois anos, na NASA e no Centro de Treinos de Cósmonautas Yuri Gagarin na Rússia.

Publicidade

Além disso teve de aprender russo, pois as explicações sobre o funcionamento do foguetão são nessa língua. Brightman será acompanhada pelo russo Sergey Volkov, que fará a sua terceira ida ao espaço, e pelo dinamarquês Andreas Mogensen. A equipa irá descolar a partir do cosmódromo de Baikonur, no deserto do Cazaquistão. Após uma viagem de seis horas a bordo do foguetão Soyuz, irá passar dez dias no espaço, orbitando a Terra cerca de dezasseis vezes por dia. A actuação ocorrerá já no fim da viagem, pois é necessário algum tempo de adaptação. A soprano cumpre assim o sonho de uma vida.