Os Essence são um dos grandes talentos do thrash metal dinamarquês e foi com orgulho que a editora Spinefarm Records anunciou recentemente  que são a sua mais nova contratação. Também anunciou que o terceiro álbum da banda (e o primeiro pela editora), ainda sem título, está com data prevista de lançamento  em Setembro do presente ano. Esse trabalho está a ser produzido actualmente pelo produtor Rune Rask (da editora Tabu Records e da banda de hip-hop Suspekt) que já trabalhou com artistas como Kendrick Lamar e Schoolboy Q – será a primeira vez que vai trabalhar com uma banda de rock/metal. Este é um facto que deixará muita curiosidade, e quem sabe, apreensão por parte dos fãs da banda dinamarquesa.

As raízes dos Essence remontam a dez anos atrás, tendo lançado apenas o seu primeiro álbum, “Lost In Violence” em 2011. Os quatro jovens Lasse, Mark, Nikolaj e Rasmus impressionaram a comunidade metaleira apreciadora de thrash metal com um álbum forte, tanto a nível musical como a nível sonoro (cortesia da produção de Søren Andersen). Esse sucesso permitiu que trabalhassem com o conceituado produtor e músico sueco Peter Tägtgren, dos Hypocrisy, no segundo álbum, “Last Night Of Solace”. 

A sua actividade ao vivo também fez com que ganhassem alguma reputação ao vivo, pelos seus concertos altamente energéticos que percorreram a Europa algumas vezes abrindo para bandas como Vader ou os próprios Hypocrisy. Também partilharam palcos com outros grandes nomes como Megadeth, Entombed e In Flames em eventos como os conceituados festivais de #Música Roskilde, Metalfest e Copenhell, sem falar na própria actividade ao vivo no seu país natal como cabeças-de-cartaz, superando a marca de 130 espectáculos. O seu, ainda, último álbum foi nomeado para um prémio Metal Hammer, ganhou o prémio Rock The Nation e ainda honrou a banda com o Prémio Cultura do governo dinamarquês, atribuído pelo presidente da Câmara da sua cidade natal.

Os Essence são:

Lasse Skov – Voz e guitarra ritmo
Mark Drastrup – Guitarra solo
Rasmus Kalke – Baixo
Nikolaj Kjaergaard – Bateria