Hoje o cinema está de luto: Morreu Manoel de Oliveira aos 106 anos. Considerado o cineasta mais antigo do mundo, realizou a sua primeira curta-metragem em 1931 e desde aí contou com mais de 40 filmes. Em reação à sua morte, que ocorreu esta quinta-feira, dia 2 de Abril, as palavras de homenagem e reconhecimento têm-se multiplicado e provêm de figuras incontornáveis do panorama político e cultural português.

Paulo Portas, líder do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, num comunicado enviado à Agência Lusa, apresentou as suas condolências à família e amigos do cineasta e reconheceu-o como um "exemplo na arte e na vida". O mesmo acrescentou que Manoel de Oliveira "acreditou e viveu a sua arte, com paciência perante a incompreensão e a dificuldade, com uma certa ideia de #Cinema, numa certa ideia de Portugal - um cinema de atores, de texto, de composição".

Publicidade
Publicidade

Também o Presidente da República, Cavaco Silva, homenageou o cineasta mais velho do mundo. Declarou que foi com enorme "pesar" que tomou conhecimento da morte de Manoel de Oliveira e que este se constitui "um exemplo para as novas gerações". Salientou ainda a projeção internacional do país levada a cabo pelo cineasta, assim como Pedro Passos Coelho que o considera o "obreiro central da afirmação da cinematografia portuguesa a nível internacional e, através do cinema, da cultura portuguesa e da sua vitalidade".

Rui Moreira, Presidente da Câmara do Porto, decretou hoje três dias de luto municipal por este homem que não considera ser "vulgar", nem "na genialidade, nem na personalidade, nem na longevidade, nem no predicado". Pedro Abrunhosa, o músico português que em 1999 fez parte do elenco do filme "A Carta", também não deixou de expressar o seu carinho e o "arrojo cinematográfico" que vê em Manoel de Oliveira.

Publicidade

Mário Cláudio, um escritor português, foi outra das figuras pertencentes à esfera cultural portuguesa que reconheceu o legado deixado pelo cineasta português. O escritor considera Manoel de Oliveira um "mensageiro da cultura portuguesa no mundo" e acredita que é uma personalidade que não marca apenas a nossa cultura, mas também a cultura europeia e até a cultura do mundo. #Personalidades