Depois de uma longa espera, o Capitão Falcão chega hoje, quinta-feira dia 23 de Abril, ao grande ecrã. Realizado por João Leitão, o filme abre as honras da 12.ª edição do Festival Internacional de #Cinema Independente, também conhecido como Indie Lisboa. A estreia está marcada para as 18h30 no cinema São Jorge. Quanto ao festival lisboeta, este decorre até dia 3 de maio com uma programação que conta com 260 filmes nacionais e estrangeiros.

Capitão Falcão pode ser definido como uma homenagem satírica à revolução de abril. O herói, o Capitão Falcão, interpretado por Gonçalo Wadington, é apresentado como um fervoroso defensor do Estado Novo e de Salazar.

Publicidade
Publicidade

Os vilões são os capitães de abril e os movimentos antifascistas que assolam aquele Portugal da década de 1960. Juntamente com o seu companheiro, o seu "Robin", numa analogia ao Batman, de seu nome Puto Perdiz (David Chan), o primeiro super-herói português promete combater as ameaças anti-fascistas e democráticas que invadem as pacíficas terras lusitanas.

Gonçalo Waddington caracteriza a sua personagem como um "acérrimo defensor do Estado Novo e altamente fiel, pode ser um cão de fila de Salazar e não olha aos meios para atingir os fins". Do mesmo modo, João Leitão define-o como "um fascista do carago. Um total idiota que começa todas as conversas a bater em alguém".

Escrito por João Leitão e Núria Leon Bernardo, o plano de criar um super-herói fascista nasceu em 2009. A ideia era fazer uma série, no entanto a falta da bandeira verde da RTP, levou a que se avançasse para um filme.

Publicidade

Gravado entre Lisboa e Santarém, a produção privilegia efeitos especiais "vintage", com um verdadeiro toque dos anos 1960.

Além de Gonçalo Waddington e David Chan, o elenco conta com a participação de José Pinto, no papel de António Oliveira Salazar, Miguel Guilherme, Rui Mendes, Bruno Nogueira, Nuno Lopes, Ricardo Carriço entre muitos outros nomes da ficção nacional. Em entrevista à RTP, João Leitão expressou o seu desejo de criar uma trilogia, mas tudo dependerá da receção do público.