"Minha Língua, Minha Pátria" é o segundo projeto promovido pelo jornal português Público e a brasileira Livraria Cultura. Desde o passado mês de novembro que o Público publica uma versão mensal do suplemento cultural Ípsilon no Brasil, distribuído de forma gratuita com a Revista da Cultura em cerca de 19 lojas desta livraria brasileira. Este projeto vai reunir dez escritores portugueses e brasileiros, com vista a mostrar a nova produção literária em língua portuguesa e debater principalmente as obras consagradas de autores como Fernando Pessoa e Eça de Queirós.

Dos oradores convidados destacam-se Carlos Reis, (professor catedrático da Universidade de Coimbra que abrirá o evento com a mediação da diretora adjunta do Público, Simone Duarte); Gonçalo M.

Publicidade
Publicidade

Tavares (escritor português e vencedor do prémio Saramago); a cantora brasileira Adriana Calcanhoto; Jerónimo Pizarro (especialista da obra de Fernando Pessoa) e Afonso Reis Cabral (descendente de Eça de Queirós e o mais jovem vencedor do prémio Leya com o livro O Meu Irmão).

"Minha Língua, Minha Pátria" torna-se relevante do ponto de vista da divulgação e aproximação de ambas as literaturas porque, apesar de partilharem a mesma língua e terem um passado em comum, ainda se verifica algum preconceito em ambos os países no que diz respeito à #Literatura. Este facto é corroborado por muitos autores e editores que publicam em Portugal e no Brasil, e todos apontam para a pouca procura por parte dos leitores portugueses por autores brasileiros, sendo que no Brasil a literatura portuguesa vende se for bem publicitada pela imprensa, caso contrário também não há procura.

Publicidade

"Os brasileiros lêem-nos mais; nós escrevemos mais sobre eles", confessou o escritor Valter Hugo Mãe ao Público. Luiz Ruffalo, escritor brasileiro publicado pela Tinta da China, tem uma visão mais prática: "os brasileiros ainda sabem alguma coisa de literatura portuguesa porque ela é ensinada na universidade. Em Portugal isso não acontece." Este tipo de eventos vem estreitar as relações entre leitores portugueses e brasileiros e abrir mentalidades quando à literatura entre os dois países.

O evento tem como parceiro o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua em Brasília e conta com o apoio da Embaixada Portuguesa no Brasil e da Universidade de Coimbra. Todas as sessões vão decorrer no terceiro piso da Livraria Cultura Shopping Iguatemi em São Paulo, entre os dias 10 e 15 de abril de 2015. Os debates são de entrada livre e são seguidos de sessões de autógrafos com os autores presentes.