A história está longe de gerar consenso. E a discussão já dura há séculos. Por um período de 2 ou de 3 anos, Joana poderá ter assumido os destinos da Igreja Católica. Para muitos historiadores dos tempos mais recentes, tudo não passa de uma lenda que foi criada com o intuito de criticar os costumes do Vaticano. Porém, também se defende de que a sua existência foi real.

As primeiras referências ao caso de Joana são encontradas em diplomas do século XIII. Neste mesmo século, outros documentos indicam que a Papisa governou a Igreja Católica, em tempos conturbados. Terá sucedido ao Papa Leão IV, e antecedido ao Papa Bento III, ou seja entre 850 e 858.

Publicidade
Publicidade

Ao longo dos séculos encontram-se em várias obras referências a este caso. Sigeberto de Gembloux, (1030-1113), na "Chronica" referiu o seguinte: "Houve rumores de que esse João era uma mulher e era conhecida como tal apenas por um companheiro que teve relações com ela e a deixou grávida. Ela deu à luz quando era papa. (...)".

O bispo de Frisingen, que era familiar de líderes do sagrado romano império, Oto de Frisinga, numa das suas Crónica afirmou que: " (...) não é incluído na lista dos papas de Roma porque era uma mulher que se disfarçava de homem. Um dia, quando montava a cavalo, deu à luz uma criança". Em 1886, após alguns séculos de esquecimento, o tema voltou a ser destacado, graças à obra "A Papisa Joana", do escritor grego Emmanuel Royidios. O autor tornou-se reconhecido a nível mundial através do seu romance.

Publicidade

A obra que incomodou o Vaticano teve como consequência o afastamento do autor em relação à #Religião.

Existem vários argumentos dos historiadores para tentar comprovar a ficção da história. Alguns defendem que a história teve origem em Constantinopla. A Igreja Ortodoxa lançou o boato para tentar fragilizar a Igreja Católica.

Papisa Joana na Música

Existe uma canção no álbum "Guerra e Paz" intitulada "The Legend of Pope Joan", em que o cantor Randall Goodgame dedica-a à mítica Joana.

A Papisa Joana no Cinema

Até hoje foram produzidos dois filmes. O primeiro que se intitula de "Pope Joan", é de 1972, Michael Anderson foi o realizador, e foi uma aposta do Reino Unido. O segundo é de 2009, chama-se "Die Päpstin", realizado por Sönke Wortmann e é uma parceria entre Reino Unido e Alemanha.

Papisa Joana no Teatro

Em 2011 na Alemanha foi exibida uma peça musical sobre a Papisa Joana.

Papisa Joana nas Cartas

No Tarot encontra-se representada numa carta. Simboliza a solução dos grandes segredos e o conhecimento. Também dá nome a um jogo de cartas no Reino Unido. #Curiosidades