Foi publicado recentemente mais um livro polémico sobre a família real britânica. Desta vez a obra biográfica diz respeito ao fiel mordomo da rainha-mãe, William Tallon. Depois de ter falecido em 2007 chega agora às bancas um retrato biográfico deste mordomo que acaba por ter como vítima colateral a rainha Elizabeth Bowes-Lyon, mulher de Jorge VI e mãe da actual rainha Elizabeth II.

O livro Backstairs Billy: The Royal Life of William Tallon retrata a vida do funcionário da casa real que esteve ao serviço da rainha por cinco décadas. Tom Quinn, autor da obra e especialista em #Livros polémicos sobre a realeza, descreve a cumplicidade entre o mordomo e a viúva de Jorge VI, e conta também as aventuras sexuais desta personagem dentro do palácio, e ao que tudo indica com o conhecimento da rainha.

Publicidade
Publicidade

Escreve ainda o autor que William era um homem "charmoso, divertido, ocasionalmente mal-intencionado e extremamente promíscuo".

Braço direito da rainha, William foi aliciado por numerosas vezes pelos tablóides para contar pormenores sobre a vida real, mas nunca o fez. Agora é publicado um livro em que apresentam a rainha-mãe como uma pessoa que passou os últimos anos da sua vida alcoolizada e demente. Já anteriormente a imprensa cor-de-rosa havia noticiado que a rainha não prescindia da companhia de William por gostar das doses fortes de gin tónico que este lhe preparava.

Oriundo de uma família modesta o mordomo começou a servir o rei Jorge VI apenas com 15 anos, sendo o seu lacaio. Homossexual, com uma relação com Reginald Wilcock, pajem da rainha-mãe, desde sempre que esta lhe perdoava os seus deslizes e o aceitava como realmente era.

Publicidade

Com a restante família real, William sempre manteve uma relação muito boa, especialmente com o príncipe Carlos, neto da rainha-mãe, e com a princesa Diana que recorria a William como seu confidente.

Dispensado em 2002 depois da morte da rainha-mãe, William Tallon aposentou-se, sendo que viveu até ao seu último dia de vida numa residência arranjada pelo príncipe Carlos, vindo a falecer em 2007, com 72 anos de idade. A sua vida já deu origem a alguns documentários. #Famosos