A escritora inglesa Ruth Barbara Rendell faleceu no passado sábado, 2 de Maio, aos 85 anos, em Londres. A autora de policiais encontrava-se internada há cerca de quatro meses, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) que a deixou com várias dificuldades de movimentação do corpo, em falar, problemas de visão e ainda alguma fraqueza nas pernas. O anúncio do falecimento foi feito à imprensa pela sua editora, a Penguin Random House UK.


Depois de terminar os seus estudos, Ruth iniciou a sua carreira enquanto jornalista, tendo mais tarde alcançado a função de sub editora. Mas foi após casar e ser mãe que Rendell passou a usar os seus tempos livres da "vida doméstica" para se dedicar à escrita. Começou por escrever temas literários, fixando-se principalmente em romances policiais.

Ruth publicou o seu primeiro livro em 1964, um romance com o nome "From Doon With Death" no qual era apresentado o inspector Reginald Wexford, que era o detective de uma pequena localidade chamada Kingsmarkham. Dava-se assim início a uma série de #Livros que ultrapassou os vinte volumes e onde eram abordados temas diversos como a violência doméstica, o racismo e ainda a pobreza. Graças a esta personagem, Ruth Rendell começou a ser reconhecida a nível mundial, vindo a ser um grande sucesso de vendas.

Depois desta primeira série de livros ter tido um grande impacto na sociedade, Ruth decidiu escrever várias obras de mistério, psicologia criminal e ainda romances policiais nas quais utilizava o pseudónimo de Barbara Vine, para despertar nos leitores uma maior curiosidade. No total, Ruth Rendell escreveu mais de 60 livros que foram traduzidos em mais de vinte idiomas. Algumas das suas obras foram adaptadas ao cinema pelo realizador espanhol Pedro Almodóvar.


A sua editora Penguin Random House em comunicado declarou: "Estamos devastados pela perda de uma das nossas mais amadas autoras" completando ainda que "Ruth Rendell faleceu às 08:00 horas, em Londres." Entre os seus leitores, Ruth era conhecida como a "Rainha do Crime".