Recentemente foram confirmados os rumores acerca do regresso de Indiana Jones, uma das personagens de cinema mais icónicas de sempre, por parte de Kathleen Kennedy, a presidente dos estúdios Lucasfilm. No entanto, recentemente, novas afirmações vieram contradizer a esperança de muitos fãs das aventuras do mais famoso arqueólogo. Nada foi adiantado de concreto desde essa confirmação, mas foram feitas novas declarações que colocam em dúvida o regresso de Indy. Frank Marshall, um dos produtores dos quatro filmes anteriores da autoria de George Lucas e Steven Spielberg, negou recentemente ter conhecimento de qualquer tipo de plano de fazer um quinto filme da saga.

Para quem não sabe, Frank Marshall é casado com a atrás mencionada Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm, o que de certeza o coloca em mais que boa posição para saber algo sobre o assunto. Em declarações ao site Slashfilme, a propósito da promoção ao mais recente Jurassic World, quando o assunto foi mencionado, Marshall foi bastante directo, dizendo que não houve qualquer tipo de discussões para Indiana Jones V até à data. Apesar de não ter deixado margem para dúvidas, houve quem interpretasse esta resposta apenas como uma referência para a possibilidade de Chris Pratt, protagonista de Jurassic World e Guardiões da Galáxia, interpretar a famosa personagem, sucedendo a Harrison Ford. A esse propósito, também Pratt afirmou recentemente que não teve qualquer tipo de conversações para interpretar o papel, embora se tenha mostrado interessado caso a possibilidade surgisse.

O facto de ter sido confirmada a estreia do filme para 2018, estabelece uma janela temporal que torna possível a realização do filme. Quando Kathleen Kennedy confirmou o quinto filme, ela apontou a ressalva de que não seria brevemente, já que não havia ninguém a trabalhar no argumento, que o mesmo está apenas a ser falado. Parece que a inclusão da Lucasfilms na Disney e a aposta no universo da Guerra das Estrelas, com um novo filme prestes a estrear, está a deixar tudo o resto para trás. Seja como for, e apesar do quarto filme ter sido menos consensual, não parece provável que não surja um novo, com a personagem reinventada, ou pelo menos reinterpretada, para as novas gerações. #Cinema