A 25 de Junho de 2009 morria um dos maiores ícones da #Música pop internacional. Michael Jackson deixava para trás uma vida repleta de sucesso, mas também de polémicas. E seis anos após a sua morte, a vida do "Rei da Pop" continua a fazer manchetes em todo o mundo. O Daily Express conseguiu conversar com dois ex-seguranças do cantor e revelou alguns momentos inéditos da vida do artista americano.

Jayon Beard e Bill Whitfield serviram Michael Jackson quase três anos, entre Dezembro de 2006 e Junho de 2009. Seis anos depois, relatam em livro a vida de um dos homens mais aclamados do mundo. Sob o título "Remember The Time: Protecting Michael Jackson In His Final Days", os dois guarda-costas exploram alguns dos momentos desconhecidos da vida do compositor e dançarino.

Publicidade
Publicidade

"Tivemos o privilégio de fazer parte da equipa de segurança de Michael Jackson em Las Vegas nos seus últimos dois anos e meio de vida. Nesse tempo chegámos a conhecer uma pessoa amável e generosa, um pai carinhoso, nada que ver com a figura que era caracterizada nos jornais", garantiram os guarda-costas ao jornal britânico Daily Express.

O jornal conseguiu, assim, reunir, 10 revelações exclusivas sobre o "Rei da Pop", entre as quais:

Vivia no medo permanente de estar a ser vigiado: o cantor americano acreditava constantemente que estaria a ser vigiado, tendo medo de que os seus gestos fossem filmados ou que as suas conversas gravadas. Para tentar evitar que tal acontecesse, Michael Jackson exigia que todos os quartos de hotéis, por exemplo, fossem inspecionados. Só depois é que entrava.

Publicidade

Para o Daily Express, o receio de Jackson fazia sentido, recordando que em 2003 uma conversa entre o artista e o seu advogado chegou a vários órgãos de comunicação social sem autorização.

Os amores secretos: pelo menos duas namoradas secretas nos últimos anos de vida. A revelação é dos autores do livro "Remember The Time: Protecting Michael Jackson In His Final Days". De acordo com Jayon Beard e Bill Whitfield, os dois guarda-costas conheceram-nas quando o cantor as recebeu em Middleburg, na Virgínia. As relações foram escondidas dos próprios filhos.

As disputas familiares: à exceção da mãe, todos os restantes membros da família deveriam marcar visita com antecedência. Caso não o fizessem, Michael recusava-se a recebê-los.

A segurança desmesurada com os filhos: que o cantor obrigava os filhos a usarem máscaras em público para esconderem a sua verdadeira identidade dos paparazzi é conhecido. No entanto, a preocupação da segurança com os filhos não se ficava por aqui. O dançarino criou nomes de código que eram usados entre eles e os seguranças quando comunicavam via rádio.

A paixão pela literatura: o gosto de Michael Jackson pelos livros era extremamente abrangente, indo desde a ciência à história da arte. Numa visita a Las Vegas, em 2007, o artista comprou uma loja de livros usados por 100 mil dólares. #Famosos