Passados 23 anos desde a estreia de Parque Jurássico, eis que chega às salas de cinema mais um filme da sequela. Mundo Jurássico marca também o regresso de Steven Spielberg como produtor executivo, ele que fora o produtor dos dois primeiros #Filmes desta saga. Após a estreia em 66 países, e há menos de duas semanas, este último é o preferido do público que acompanha desde o início a trama. Em termos de números, Mundo Jurássico esmagou também todos os recordes de bilheteiras.

Em 1993 milhões de espectadores assistiram ao resgate de dinossauros, uma espécie em vias de extinção, que foram colocados numa ilha para que pudessem ser observados por todos.

Publicidade
Publicidade

Porém, passados alguns anos, a ilha transformada agora em Mundo Jurássico, vê nascer uma nova criatura, cujos instintos assassinos vão colocar milhares de pessoas em risco. Este filme de ficção científica, realizado por Colin Trevorrow, e acompanhado de perto por Spielberg como produtor executivo, quis na data de estreia superar os três anteriores e na verdade está a consegui-lo.

Na quinta-feira, dia 11 de Junho, Mundo Jurássico estreou em Portugal e em mais 65 países. Só no primeiro fim-de-semana este filme entrou para a história do #Cinema ao conseguir ser o primeiro a arrecadar mais de 440 milhões de euros. Em Portugal, esta nova sequela dos dinossauros chegou a 97 salas e foi visto por quase 110 mil pessoas só nos primeiros dias.

Este que é a maior estreia mundial de sempre conseguiu ficar à frente do segundo número da saga de Harry Potter, que estreou em 2011, e conseguiu também ultrapassar o Velocidade Furiosa 7, último filme de Paul Walker, que liderava as bilheteiras até ao momento.

Publicidade

O terceiro filme da saga Parque Jurássico foi o que obteve os piores resultados de sempre, sendo que em 2001 somou apenas 326 milhões de euros em todo o mundo. Este foi também o primeiro em que Steven Spielberg não colaborou.

Porém, nos Estados Unidos da América, Mundo Jurássico ficou em segundo lugar no que respeita às melhores estreias de sempre, ficando atrás apenas da produção da Marvel, Os Vingadores, de 2012.