A #História de amor entre Dom Pedro e Inês de Castro é das histórias portuguesas que mais apaixonou Portugal e que levou a que várias obras e textos fossem escritos sobre a mesma. Onde estão sepultados os amantes? Como são seus túmulos e quem os mandou construir? Qual a sua simbologia?

A paixão de Dona Inês de Castro e Dom Pedro é um exemplo de uma história de amor que motiva e cativa qualquer pessoa que a venha a conhecer. Um rei que se apaixona por uma jovem aia de sua esposa Dona Constância, um amor proibido, uma morte trágica, um desfecho emocionante e uma história que o tempo jamais apagará.

Vários foram os reis que tiveram histórias de amor escondidas, mas Dom Pedro foi um rei que nunca escondeu a sua paixão pela jovem Inês de Castro, levando a que a morte de sua amada fosse programada pelo seu pai.

Publicidade
Publicidade

Mesmo depois de vários casos amorosos, uns revelados e outros escondidos, Dom Pedro nunca esqueceu aquela jovem e levou a sua vida a querer vingar a sua morte.

Segundo a obra "Ignez de Castro e Pedro o Cru perante a iconographia dos seus tumulos", de M. Vieira Natividade, e segundo dados retirados da Wikipédia, Dom Pedro esperou durante anos para assumir o trono e poder finalmente vingar o seu amor. Algumas das atitudes que tomou após assumir o trono foram: coroar Inês de Castro como rainha de Portugal, construir-lhe um túmulo majestoso e mandar executar os responsáveis pelo assassinato do seu eterno amor.

Os túmulos dos dois amantes, idealizados e mandados construir por D. Pedro em vida, encontram-se no mosteiro de Alcobaça, colocados de forma diferente do que era normal (lado a lado).

Publicidade

Neste caso, e segundo a obra de M. Vieira Natividade, os túmulos estão colocados de frente um para o outro (a pedido de Dom Pedro) porque o rei acreditava na ressurreição e por essa razão esperava que quando ambos acordassem se deparassem logo um com o outro para poderem viver a bela história de amor que foram proibidos de viver.

Outra característica dos túmulos é que o de Inês de Castro mostra a jovem com uma expressão serena. Numa das faces do túmulo encontramos a representação do "juízo final" levando a crer que D. Pedro quereria mostrar a seu pai que o seu amor pela jovem aia não era proibido mas antes os levaria ao paraíso. No mesmo túmulo, por baixo, estão ainda representados os mortos que se levantam para serem julgados pelos seus crimes.

Afinal todos, ou quase todos, conhecem esta história, mas talvez desconhecessem que os seus túmulos tinham tanto mistério e simbologia, e que o amor de ambos seria eterno. #Curiosidades