Ao longo de séculos temos visto casos insólitos e mistérios desvendados. Este é mais um! Trancoso, histórica localidade da Beira Alta e cidade desde 2004, viu a sua população aumentar devido a um padre. Afinal que fez esse padre para aumentar a população? Quando aconteceu? Verdade ou Mito?

A (agora) cidade do sapateiro Bandarra inclui nos seus anais uma #História um pouco controversa, pois existe quem relate e mostre através de lendas que foi um padre que contribuiu para o aumento da população, ao ter 299 filhos. Através da obra literária "O padre Costa de Trancoso", é relatada a lenda em segundo a qual, no final do século XV, durante o reinado de Dom João II, havia vivido naquela localidade um padre que teve 214 filhas e 85 filhos com mais de meia centena de mulheres da terra, incluindo mesmo com familiares directos, irmãs, afilhadas, entre outras.

Publicidade
Publicidade

Esta história surge-nos através da carta régia datada de Agosto de 1498, que aponta para o perfilhamento de Maria Gomes como filha legitima do pároco da localidade (Francisco Costa) com Maria Eanes.

A mesma lenda conta-nos que o padre foi julgado em 1487, levando a que a sua sentença fosse ser degredado da ordem de padre e arrastado pelas ruas por cavalos, sendo depois esquartejado e as partes do corpo divididas por vários distritos. No entanto, o mesmo não viria a acontecer pois o rei Dom João II perdoou-lhe os seus crimes, baseando-se no facto de que ter o padre ajudado a povoar uma região quase desabitada.

Surgem no entanto controvérsias quanto a esta história pois, apesar de existirem arquivos da condenação do padre, não existe nada que comprove a sua não condenação. Outros factos mostram que esta região já era bastante populosa e rica no reino de Portugal e na altura ser um dos locais onde existia a Feira Franca.

Publicidade

Mais, uma vez, deixamos aqui a questão relativa à eventual veracidade da lenda. O próprio autor da obra, o escritor e investigador Santos Costa, afirma que esta história relacionada com a lenda do padre de Trancoso, associado a excessos de luxúria e prazer da carne. Note-se que outras fontes apontam para o número mais reduzido de "apenas" 275 filhos, o que acaba por não interferir demasiado com o carácter pitoresco desta lenda. #Literatura #Curiosidades