"Tenho a vida sexual do meu avô".

E eu rio, e tu ris. Ainda há bocado (e já tenho tantas saudades, tantas, saudades boas, das que em vez de matar dão vida, sabes?) rebolámos que nem loucos pelo chão, depois pela cama. És o meu tipo favorito de mente. O meu cérebro favorito. A minha cabeça linda. Sabes que foi isso, sempre isso, o que me levou até ti. E depois até percebi que eras giro, desgraçado. Giro demais, se queres saber - que desassossego, deus me ajude. Vale-me a certeza de só eu te ver assim. O amor é acima de tudo a capacidade de só um nos ver assim.

"Esquece o destino".

E tens toda a razão. A grande oportunidade da vida é não haver destino algum, um mapa de possibilidades a perder de vista e a minha sorte, e a tua, de nos termos nos braços.

Publicidade
Publicidade

Que estupidez é procurar explicar para onde vamos, procurar entender de onde vimos - se tudo isso nos tira de onde estamos. O fundamental é onde estamos, o que estamos, neste momento, a ser. E eu estou a ser tua, absurdamente tua, enquanto me beijas o rosto e me tocas o cabelo, o orgasmo já foi, mas nós nunca vamos. O amor é acima de tudo a capacidade de ficar depois do orgasmo.

"As pessoas precisam umas das outras porque as pessoas precisam da felicidade".

E nem entendo como custa entender isto. Como não se percebe algo tão elementar assim? Precisamos das pessoas porque precisamos da felicidade. E a felicidade vem muito dos outros e não há mal nenhum nisso. Que se danem os que dizem que não pode ser assim, que temos de ser felizes no interior de nós, sem precisar de outros. Que chatos.

Publicidade

Que seca. Eu sou necessitada de pessoas para ser a pessoa que sou. Preciso de amar, de ser amada, de falar, de tocar, de abraçar, de querer, de ser querida, desejada, devorada. Preciso tanto de pessoas, amo tanto pessoas. Sou drogada de pessoas. Mas sou mais ainda drogada de ti, preciso de ti porque preciso de ser feliz. És a melhor maneira de ser feliz. És a melhor maneira de tudo, na verdade, porque me movo na tua direcção sempre que me movo, porque se falho quase sempre é por ti e se acerto quase sempre é por ti. Quase sempre, não digas a ninguém, é por ti que sou por mim, quase sempre é por ti que consigo ser por mim. O amor é acima de tudo a capacidade de sermos de outra pessoa para sermos por nós.

"Tenho a vida sexual do meu avô".

E tens toda a razão, sacana, tens toda a razão, anda cá que vamos já tratar disso. #Literatura