O Sumol Summer Fest acabou no passado domingo, recebendo, segundo a organização, cerca de 24 mil pessoas durante os dois dias, 2 mil a mais do que na edição de 2014. No ano em que o festival mudou ligeiramente o conceito, o maior palco recebeu Agir, B4, Tove Lo, Buraka Som Sistema ou Rudimental, sem nunca esquecer a essência do reggae com Richie Campell ou Quem é o Bob?. O festival da Ericeira foi o primeiro depois do fim dos exames e foi também o primeiro a acontecer depois da alteração da lei do álcool. Apesar das alterações, o festival conseguiu mostrar que se adapta às novas realidades.

Agir foi o escolhido para abrir o Palco Sumol. Ainda antes das 20h, o cantor chegou à entrada do palco onde deu uma entrevista à rádio Mega Hits, conheceu alguns fãs e preparou-se para os 50 minutos seguintes. Depois disso, o palco foi dele. Os sucessos Tempo é Dinheiro ou Parte-Me o Pescoço foram cantados a plenos pulmões por todos os fãs. Pelo meio, o público pode ainda vibrar com Mountains, a música que junta Agir e Carolina Deslandes. À hora marcada, foi a vez dos B4 chegarem para levar o público ao rubro com os sucessos Bo Tem Mel, Quem Será ou Ela É, havendo ainda espaço para Pérola atuar com a banda. Às 22h25, Tove Lo estreou-se no nosso país ao "representar o lado pop do festival", tal como revelou à SIC Notícias. Pelo que se viu, a cantora não ficou indiferente aos festivaleiros, fazendo-os vibrar com Habits, o seu grande êxito. Seguiu-se Chance The Rapper que trouxe o hip-hop até à Ericeira, dando um concerto que se revelou surpreendente para quem não conhecia. A fechar o primeiro dia estiveram os Buraka Som Sistema. A capacidade da banda de produzir single atrás de single voltou a provar que, ao vivo, ninguém consegue ficar indiferente.

Ao segundo dia, o Sumol Summer Fest disse "olá" às suas origens e recebeu Quem é o Bob?, uma banda tributo a Bob Marley. O reggae deu lugar ao hip-hop dos Slum Village, passando depois para os australianos The Cat Empire. O regresso da banda revelou-se obrigatório depois do concerto que deram na edição de 2014 do Super Bock Super Rock. As três primeiras bandas do cartaz foram compondo a frente de palco, mas foi com Rudimental que se viu a maior enchente do dia. O ritmo eletrónico dos ingleses fez o público dançar, mas foi com Waiting All Night que os fãs mais se mexeram, fazendo do recinto uma enorme pista de dança. A fechar a 7ª edição do Sumol Summer Fest só podia estar o repetente Richie Campbell. O português trouxe a The 911 Band a acompanhá-lo e In the 876 na bagagem. Na setlist estavam êxitos como Best Friend (do novo álbum) ou Blame It On Me. Mas foi com That's How We Roll que o público perdeu a voz, mesmo a fechar o primeiro festival oficial deste verão.

#Festivais