Ao longo de vários séculos o amor de Dona Inês de Castro e Dom Pedro tem permanecido nas lendas e #História de Portugal, sendo uma das histórias mais conhecidas em todo o mundo. No entanto quando foi assassinada? Onde? Porque foi brutalmente assassinada? Que mistério guarda o local de sua morte?

Dona Inês de Castro era aia de Dona Constância, esposa de Dom Pedro. No entanto Dom Pedro viria a apaixonar-se pela jovem, vivendo um amor proibido e levando ao assassinato de sua amada  em Santa Clara (Coimbra), junto ao rio Mondego,  em Janeiro de 1355, a mando do rei D. Afonso IV.

Na altura o local de execução era conhecido por Quinta do Pombal e era um local de excelência para as caçadas reais. Actualmente, no local onde a "rainha depois de morta" foi executada, encontra-se a Quinta das Lágrimas.

Publicidade
Publicidade

É nos jardins desta quinta que se encontra guardado um dos mistérios mais fascinantes da história portuguesa, a que Camões viria a apelidar de Fonte das Lágrimas em  "Os Lusíadas". Também é conhecida por "Fonte dos Amores", visto esse local ter assistido à história de amor proibida entre o rei casado e a dama de companhia de sua esposa, e se acreditar que a mesma fonte nasceu das lágrimas derramadas por Inês de Castro enquanto era executada.

Outro mistério que esta fonte guarda é que foi exactamente nesse local que Dona Inês foi executada pelos carrascos de D. Afonso VI. Mas o mistério deste local são as pedras para onde cai a água da fonte e para onde segundo a lenda popular e a obra de Ângelo Silva, abaixo referenciada, se diz ter caído o sangue da "rainha"; diz a lenda que o mesmo permanece aí para guardar para sempre a memória da jovem.

Publicidade

Prova disso são as pedras por baixo da fonte, que são de cor de sangue e se mantêm até aos dias de hoje dessa cor.

Passados sete séculos, o local de tal tragédia, a par com os túmulos de ambos em Alcobaça, são locais de visita obrigatória para quem pretende conhecer mais desta história da monarquia portuguesa. Toda esta história pode ler-se na obra de Ângelo da Silva, intitulada "A história de Inês de Castro", na qual nos baseamos para relembrar esta história de amor que permaneceu para sempre no Romantismo Português e que é conhecida além fronteiras. #Curiosidades