No passado domingo, dia 29 de Agosto de 2015, encerrou mais uma edição do Festival do Crato. O festival teve início no dia 26 de Agosto e teve a recepção ao campista dia 25. A banda escolhida para encerramento do festival foram os Guano Apes, de origem alemã, que pisou o palco após a actuação das bandas portuguesas The Black Mamba e Linda Martini.

Os #Concertos no último dia do Festival iniciaram-se com os portugueses The Black Mamba, os primeiros a pisar o palco, enquanto ao recinto ia chegando cada vez mais público. Seguiram-se os Linda Martini, que aqueceram o público com o seu rock. Por fim, os Guano Apes, os cabeça de cartaz aguardados pela maioria dos presentes, já com o recinto completamente cheio, subiram ao palco.

Publicidade
Publicidade

Sandra Nasic cantou músicas dos álbuns mais recentes, nomeadamente "Bel Air" e "Offline", este último lançado em 2014.

Contudo, o público foi ao rubro quando se ouviram sucessos dos álbuns mais antigos, como "Open Your Eyes" e "Big in Japan". A energia no palco foi contagiante, num concerto que durou quase duas horas e deixou o público a pedir mais. No fim, a banda voltou ao palco para encerrar o concerto com o tema "Lords of the Boards", que em 1998 foi o hino oficial do Campeonato Mundial de Snowboard, na Áustria.

Sandra Nasic referiu o calor que se fazia sentir nessa noite, saudou o Alentejo, agradeceu a energia e no fim questionou o público se ainda não estava cansado. Este foi um concerto repleto de energia, atitude e voz potente. Muitos dos temas dos álbuns dos anos 90 ficaram por tocar, mas em nada o concerto defraudou as expectativas.

Publicidade

Além disso, a banda já não é nova em terras lusitanas, já tendo estado diversas vezes em Portugal e em #Festivais de Verão neste país. 

A edição de 2015 do Festival do Crato rondou as 100 mil entradas, superando a receita gerada no ano anterior [VIDEO], referiu Correia da Luz (presidente da Câmara Municipal do Crato) à "Radio Elvas". Os bilhetes esgotaram em vários locais de venda, sendo apenas possível comprá-los na bilheteira no Crato. Houve ainda um reforço dos bilhetes, que eram insuficientes para a afluência.

Este ano o modelo do Festival do Crato alterou-se separando a áreas dos concertos dos outros dois elementos que o compõem: o artesanato e a gastronomia. Ficando a área destas duas vertentes com entrada gratuita e com concertos e danças de carácter mais típico, como o Cante alentejano, Filarmónica, Fandango, entre outros. Assim, os bilhetes eram pagos apenas para a zona dos concertos.

A sua entrada no circuito de Festivais de Verão é recente (apenas em 2010), mas a antiguidade da Feira de Artesanato e Gastronomia (como era denominado anteriormente), tem tradição na apresentação de bandas de renome mundial, como por exemplo Scorpions, UB40, Skunk Anansie, tendo sido a sua primeira edição em 1984. Este é, assim, um festival na vila do Crato que cresce a cada ano.