A Cinemateca Francesa inaugurou uma homenagem a Martin Scorsese. A "Exposição Scorsese" foi criada em 2013, em Berlim, tendo percorrido algumas cidades europeias como Turim e Genebra. É já considerada a maior exposição dedicada ao cineasta de 72 anos, que conta com cerca de cinquenta anos de carreira. Esta exposição, inaugurada na Cinemateca parisiense no passado dia 7 de outubro, estará disponível ao público até 24 de fevereiro do próximo ano.

Durante a conferência de imprensa dada no dia da inauguração, Scorsese confessou que era a primeira vez que via esta exposição. O realizador apontou que nunca pensou "que fosse de tal magnitude", nem esperava encontrar alguns dos seus pertences em exposição, nomeadamente a mesa da sala de jantar da sua mãe, Catherine Scorsese, o que o deixou sensibilizado e comovido.

Publicidade
Publicidade

Scorsese falou também sobre algumas personalidades que se sentaram àquela mesma mesa em jantares com ele.

Nesta exposição podemos ver ainda o traje que Leonardo DiCaprio usou no filme "Gangs de Nova Iorque", o vestido amarelo utilizado pela personagem Katherine Hepbum, interpretada por Cate Blanchett, em "O Aviador" e uma reprodução da televisão onde viu vários filmes quando era ainda criança. Outra parte interessante desta exposição são as imagens, cartazes e outros demais objetos como desenhos que pertencem à coleção pessoal de Scorsese.

A exposição está então dividida em cinco partes. o que possibilita aos fãs conhecerem melhor Martin Scorsese, nomeadamente os seus métodos de trabalho, isto porque estão expostos alguns dos seus argumentos, desenhos e storyboards, assim como a génese "herói scorsesiano".

Publicidade

Martin Scorsese não foi o único a contribuir com elementos para esta exposição. Segundo o site "Magazine HD", recorreu-se também aos arquivos de  Robert De Niro e de Paul Schrader, que cederam elementos cruciais como fotografias, pequenos filmes, alguns livros, correspondência, e até mesmo outras raridades do Harry Ransom Center da Universidade do Texas em Austin, que é o responsável por esta exposição.

Harvey Keitel, Catherine Deneuve, Isabelle Huppert e Roman Polanski foram algumas das personalidades da vida artística e política de França que tiveram direito a visita privada ao realizador. #Cinema