Adele encontra-se em negociações para fazer uma participação especial na película realizada por Xavier Dolan, o mesmo responsável por "Hello". O videoclipe que marcou o regresso da cantora inglesa após um hiato de 4 anos conta, até à data, com mais de 300 milhões de visualizações no Youtube. Adele já havia tido uma pequena experiência na sétima arte, com o tema principal do filme de James Bond "Skyfall", com o qual ganhou o Óscar para Melhor Tema Original (2013), Contudo, não está previsto que Adele crie um tema original para "The Death and Life of John F. Donovan", filme protagonizado por Jessica Chastain, Kit Harrington, Susan Sarandon e Kathy Bates.

Publicidade
Publicidade

Tal como aconteceu nos seus (seis) filmes anteriores - Dolan tem apenas 26 anos - o realizador canadiano é também responsável pelo argumento e produção. Quanto ao álbum "25", espera-se, segundo a publicação online Chart News, que atinja a meta dos 2 milhões de discos vendidos na sua primeira semana, a contar apenas nos EUA. Actualmente já se contam 500 mil pré-compras digitais. O single "Hello" quebrou todos os recordes das O single "Hello" quebrou todos os recordes das vendas digitais, tendo registado 1.11 milhões de vendas na primeira semana. 

"Hello" foi tocado cerca de 1 milhão de vezes a cada hora durante 2 dias

A super-cantora inglesa prepara uma tour que acompanha o lançamento do muito aguardado longa-duração "25" onde irá actuar em arenas mas, segundo fontes do site Billboard, ao contrário de outros pesos pesados da #Música, Adele não vai fechar acordo com promotoras gigantes tais como a Live Nation ou a AEG, mas sim optar por fazer negócio à moda antiga, ou seja, país a país. 

Andar em digressão não é o forte da inglesa, contudo, depois de 31 #Concertos entre 2008 e 2011 com receitas à volta dos $3 milhões de dólares, espera-se que Adele quebre barreiras de bilheteiras.

Publicidade

Ainda de acordo com o site Billboard, Rathwell, um dos CEO da AEG, diz que "as pessoas simplesmente adoram-na, nunca a viram ao vivo e agora vão ter essa oportunidade. Por vezes, estar-se indisponível e ser-se evasivo faz aumentar a procura. Mil vezes mais, neste caso". 

#Cinema