O realizador de "Snowpiercer" precisa para o seu próximo projecto de um monstruoso orçamento, assim como de liberdade criativa e parece que Ted Sarandos e Brad Pitt vão dar-lhe ambos. No início deste ano, a Netflix anunciou que iria unir-se com a produtora de Brad Pitt, Plan B Entertainment, para produzir a sátira de 60 milhões de dólares "War Machine", mas parece que esse foi só o arranque de uma forte relação entre as duas empresas. Quer o serviço de streaming quer a produtora de Brad Pitt confirmaram que vão juntar-se uma vez mais para apoiar o monstruoso projecto do realizador Bong Joon-ho, “Okja”. A Netflix investe, enquanto a Plan B fica responsável pela co-produção.

Publicidade
Publicidade

Este acordo vem fortalecer o objectivo da Netflix em marcar presença na Ásia; já haviam financiado a série de televisão “Marco Polo” (Weinstein Company), gravada na Malásia, e já têm para breve o lançamento do muito aguardado “Crouching Tiger Hidden Dragon 2”. A Coreia do Sul vai ter a sua própria plataforma Netflix já no próximo ano.

"Okja" já tem confirmados nomes como Tilda Swinton, Jake Gyllenhaal, Paul Dano (12 Anos Escravo), Bill Nighy (O Exótico Hotel Marigold) e Kelly MacDonald (Boardwalk Empire). Os detalhes do enredo estão ainda sob segredo, embora o diretor tenha já descrito o monstro com um "espírito bondoso”. Disse também que o filme, situado em Nova Iorque e falado em várias línguas, irá focar-se numa calorosa amizade entre uma menina do campo e um monstro. Os produtores ainda estão à procura da actriz para o papel principal.

Publicidade

Segundo o site da "Variety", Bong Joo-ho confessou que "para 'Okja’ precisava de um orçamento maior do que o que tive disponível para "Snowpiercer" (supostamente contou com um orçamento de 40 milhões de dólares) e precisava também de contar com total liberdade criativa. A Netflix ofereceu-me as duas condições, o que é muito difícil de conseguir e ao mesmo tempo".

O filme encontra-se em fase de pré-produção, enquanto as filmagens arrancam em Abril 2016 nos EUA e na Coreia do Sul. A estreia nas salas de cinema está planeada para o primeiro semestre de 2017. #Filmes #Cinema