A Season Of Mist anunciou com orgulho a contratação dos Withered. Foi através de um comunicado de imprensa lançado esta quinta-feira, 12 de Novembro, que a editora independente francesa deu a notícia. Com o último álbum lançado no já distante ano de 2010, será em 2016 que sairá o quarto álbum de originais. Segundo a banda, o acordo firmado entre as duas partes também é motivo de orgulho, já que a editora é bastante empenhada no apoio ao metal extremo.

Os Withered foram formados em 2003 por Mike Thompson e Chris Freeman em Atlanta, no estado de Georgia, nos E.U.A., quando a banda de grind/crust de ambos, Social Infestation, entraram num hiato por tempo indefinido.

Publicidade
Publicidade

Afastando o conceito lírico da consciência social própria do grind/crust, o duo decidiu focar-se na capacidade vasta da humanidade para sofrer. A formação ficou completa com Wes Kever (dos Puaka Balava) na bateria e por Greg Hess (Leech Milk) no baixo.

Após lançar uma demo de três músicas sem título, a banda começou a andar em digressão pela costa leste dos Estados Unidos. Daí até ao lançamento do álbum de estreia, “Memento Mori”, em 2005 foi um instante. O álbum foi bem recebido pela crítica e permitiu-lhes mais digressões, no entanto, também foi nesta fase que Wes e Greg abandonaram a banda e foram substituídos por Mike Longoria e Beau Brandon (ambos dos Waited).

Com o segundo álbum em 2008, “Folie Circulaire”, as boas críticas foram generalizadas, assim como entradas em muitas tabelas de melhor álbum do ano.

Publicidade

A fórmula muito própria da banda que mistura black metal tipicamente escandinavo com elementos tradicionais de death metal, sem esquecer as raízes grind/crust que sempre lhes estiveram no deu ADN. Esse álbum marcou os primeiros passos da evolução musical que continuam até os dias de hoje.

Com mais uma mexida no alinhamento, desta vez com o membro fundador Chris Freeman a não aguentar com a elevada actividade a nível de concertos e a ser substituído por Dylan Kilgore (também dos Waited), a banda estava pronta para o terceiro álbum, “Dualitas”, lançado em 2010. Neste trabalho, os Withered puxaram e forçaram os seus limites até ao extremo, tanto na composição, como no conceito lírico, introduzindo soluções e arranjos pouco usuais e elementos de filosofia esotérica ideal para esticar os limites de descoberta interior de cada um.

Após este trabalho e mais uma vez devido à extensa actividade em cima dos palcos, os Withered sofreram mais uma alteração no seu alinhamento. Seria Dylan e Mike Longoria a abandonar a banda quando tanto Brandon como Thompson já tinham as bases para algumas novas músicas. Completaram a idealização do novo álbum com a ajuda de Ethan McCarth (dos Primitive Man) na voz e nas guitarras. Com a falta do baixo, convocaram Colin Marston (dos Gorguts e Krallice) para ocupar o lugar deixado vago por Longoria. E assim, fica tudo a postos para o próximo álbum, ainda sem título, ser lançado pela banda em 2016. #Música