Parece que nem tudo vai bem no reino dos Immortal, já que o desagrado de Demonaz e Horgh perante Abbath continua. E tem tendência a aumentar. Desta vez não tem que ver com os direitos do nome da banda, mas sim com os alegados problemas pessoais de Abbath. Numa entrevista ao site blabbermouth, os restantes membros explicaram a razão desse desagrado, defendendo que "o conflito não tinha que ver com alguém deixar a banda, como alegou Abbath. Tinha que ver com os seus problemas pessoais. Ele cancelou ensaios e impediu o progresso da banda durante muito tempo. Fomos obrigados a confrontá-lo sobre isto".

Demonaz e Horgh afirmaram também que "Abbath disse recentemente a um site australiano que queria as coisas unicamente no nosso próprio calendário e que alegou que precisava de reabilitação. A banda teve sempre de remarcar os ensaios por causa dele.

Publicidade
Publicidade

Mesmo assim, ele não apareceu. Ele disse à banda, aos amigos e à família que precisava de ir novamente para a reabilitação. Ele já tinha tido ajuda de uma clínica. Também nos oferecemos desta vez para esperar que ele recuperasse. Infelizmente, ele mudou a sua decisão. Em vez de tentar resolver os seus problemas, fez as coisas nas nossas costas e, secretamente, solicitou a propriedade da marca do logotipo e nome da banda. Foi difícil acreditar que os seus problemas o levaram a tal ponto. Quando a sua tentativa de obter os direitos foi descoberta pela banda, ele, de repente, enveredou por uma carreira a solo. Na comunicação social, as suas acusações contra a banda mudavam de dia para dia. Os fãs começaram a questionar a sua versão e queriam que nós falássemos sobre o que realmente aconteceu.

Publicidade

Infelizmente, tivemos de esperar até que o caso estivesse encerrado para fazermos uma declaração".

Por fim, os Immortal reiteram a sua defesa, dizendo que "a sua solicitação da propriedade da marca foi negada e o caso encerrado pela Patentstyret em Novembro de 2015. Uma das razões foi porque ele só tinha contribuído como um co-compositor da #Música dos Immortal. Ele nem sequer contribuiu para quaisquer letras ou títulos de álbuns da banda. O fato é que a música foi sempre um resultado da banda como uma unidade".