Um país tão antigo como Portugal teve certamente vários heróis que o moldaram para um futuro melhor. Que lutaram para que os pilares que sustentam o nosso país não tombassem. Estes são alguns dos portugueses que mais impacto tiveram na nossa história

Viriato - O Guerreiro:

Quando Portugal ainda era conhecido como Lusitânia, havia várias tribos que lutavam entre si pelo domínio das terras. Foi com a chegada dos romanos à Península Ibérica (no leste e no sul) que os povos lusitanos se uniram por uma causa comum: lutar contra os exércitos invasores dos romanos. Entre os lusitanos houve um líder de uma das tribos, um guerreiro, que se destacou na luta contra os romanos: era Viriato.

Publicidade
Publicidade

Conseguiu durante muitos anos impedir o avanço das tropas romanas e manter a independência de Lusitânia. Para grande azar do nosso guerreiro, os romanos conseguiram conquistar a Península Ibérica quando Viriato foi traído pelos seus aliados. 

D. Afonso Henriques - O Conquistador:

Nasceu, provavelmente, em Guimarães em finais de 1108 (ou nos primeiros meses de 1109). Filho do Conde D. Henrique de Borgonha e de D. Teresa de Aragão, foi o primeiro rei de Portugal (na altura conhecido como Condado Portucalense). Fundou a primeira dinastia portuguesa, a de Borgonha, que reinou durante 244 longos anos. D. Afonso Henriques governou o reino de Portugal (fundado em 1143) de 1128 a 1185. 

É conhecida por todos a famosa batalha de São Mamede, que teve lugar no ano de 1128 nos arredores de Guimarães, onde o exército de D.

Publicidade

Afonso Henriques se encontrou com o de D. Teresa, sua mãe, apoiada pelo exército galego. Foi com esta importante vitória que o jovem infante começou a governar o condado. Depois de ter resolvido os problemas com D. Teresa e assinado tréguas com os reinos de Leão e Castela, D. Afonso Henriques focou as suas atenções nos ataques dos muçulmanos. Foi depois da batalha de Ourique com os muçulmanos que D. Afonso Henriques começou a intitular-se como rei de Portugal. Nada parecia demover D. Afonso Henriques, que aos 60 anos de idade ainda continuava com a sua demanda de expulsar todos os mouros do seu reino. Foi na batalha de Badajoz, em 1169, que o rei de Portugal sofreu um acidente e ficou impossibilitado de continuar a comandar o exército. Dedicou-se a estruturar e a fortalecer as terras já conquistadas. Teve um longo governo de mais de 57 anos (o mais longo da #História de Portugal), acabando por falecer em 1185. 

D. Dinis - O Lavrador:

Foi o sexto monarca de Portugal, filho de D. Afonso III e de D.

Publicidade

Beatriz de Castela. Nasceu em 1261 e apenas alguns anos mais tarde, em 1279, foi aclamado rei, governou durante 46 anos. Casou-se em 1285 com D. Isabel de Aragão (conhecida como a rainha Santa Isabel). Dedicou a sua vida a fazer crescer o reino que tinha herdado através da agricultura. Desenvolveu também as feiras, onde os agricultores podiam trocar os seus bens e fazer negócios. Resolveu habilmente o problema dos Templários (perseguidos pelo rei de Castela) ao criar a Ordem de Cristo. 

D. Dinis era um grande amante da cultura e foi durante o seu reinado que o Português tornou-se na língua oficial de Portugal. Fundou ainda em Lisboa, em 1290, um Estudo Geral (uma espécie de universidade na altura), onde eram ensinados diversos estudos. Ordenou também que várias obras importantes fossem traduzidas, acabando por converter a sua Corte num dos maiores centros literários da Península Ibérica.  #Curiosidades