A Cinemateca Portuguesa, também conhecida como Museu do #Cinema, vai receber o Prémio de Henri Langlois de 2016, no próximo dia 11 de Abril. O prémio foi atribuído pela associação homónima dirigida por Frédéric Vidal e Jean- Louis Langlois. A premiação deveu-se ao trabalho que tem sido desenvolvido no Museu do Cinema, sendo um dos traços marcantes desde lugar, que é agora reconhecido mundialmente, a transmissão do património cinematográfico português para as gerações mais novas e o "trabalho que realiza ao longo do ano ao nível da conservação e restauro" de material cinematográfico, disse Frédéric Vidal.

O prémio Henri Langlois tem como objectivo atribuir, todos os anos, uma distinção às cinematecas mundiais que se dedicam a preservar, divulgar e restaurar trabalhos cinematográficos. O Museu do cinema português receberá o prémio na categoria de "Cinemas e Restauros", que já havia sido atribuído em anos anteriores aos museus de cinema de Bolonha, Berlim, Amesterdão, Luxemburgo, São Paulo, sem esquecer o Instituto Lumière de Lyon. 

O prémio será entregue, na próxima segunda-feira, no auditório da Maison de la Radio, em Paris, onde estará presente a famosa actriz Claudia Cardinale, que é presidente do Comité de Honra da iniciativa.

Publicidade
Publicidade

A Cinemateca Portuguesa vai receber o prémio durante uma cerimónia no âmbito o festival Rencontres Internacionales de Cinéma e Patrimoine & Priz Henri Langlois. 

A Cinemateca Portuguesa comunicou na sua página on-line que do festival, que aconteceu de 31 de Março a 04 de Abril, fizeram parte debates, conferências sobre cinema, projecções e exposições. Durante o festival foi exibida, pela primeira vez a cópia de "Mudar de Vida"(1966), de Paulo Rocha, cujo restauro foi feito muito recentemente, para além de alguns filmes de Aurélio da Paz dos Reis, do ano de 1896.

O prémio Henri Langlois não premeia apenas instituições como a Cinemateca Portuguesa. Para além destas, são premiados todos os profissionais que se dedicam a preservar o tesouro cinematográfico, como técnicos, actores, realizadores e fundações espalhadas por todo o mundo, uma vez que todos eles intervêm para transmitir o património cinematográfico, agindo conforme o fundador da Cinemateca Francesa, Henri Langlois. 

Esta será a décima cerimónia do Prémio Henri Langlois e tem como objectivo despertar a atenção dos estudantes e pessoas da sétima arte para o futuro dos trabalhos desenvolvidos na área.

Publicidade

#Artes