Depois das atuações nos Coliseus de Lisboa e Porto, Benjamin Clementine viu o seu disco de estreia, "At Least For Now", chegar à primeira posição do iTunes. Ele que terminou a sua mini-digressão em Portugal com um concerto no Convento de São Francisco (Coimbra) no passado dia 3, que esgotou em 24 horas, prepara-se agora para iniciar uma digressão pelos Estados Unidos da América.

Os Coliseus de Lisboa e Porto renderam-se à atuação imponente de Benjamin, dando assim novas memórias ao artista que já tinha passado por Portugal no ano passado no âmbito dos festivais Super Bock Super Rock, Vodafone Mexefest e noutros quatro #Concertos em Braga, Aveiro, Porto e Faro.

Publicidade
Publicidade

"At Least For Now", que já está disponível em todas as lojas físicas e digitais, marcou o início de uma relação muito mais próxima com o público português. Quem assistiu ao primeiro espetáculo do músico inglês sabe que ele se distanciava da plateia, as interações eram quase raras e nada diretas. Contudo, apesar de estar mais solto e recetivo a novas investidas dos fãs, Benjamin não permitiu quaisquer ovações e demonstrações de apreço, quer pelo espetáculo quer pelas suas canções em alturas inadvertidas, no seu entender, tornando-se um pouco rude. Mas em Lisboa chegou mesmo a colocar a bandeira de Portugal nos ombros e a demonstrar o carinho que tem pelos fãs portugueses.

Canções como “London”, “Condolence” ou “Nemesis” soam-nos melhor em palco, quando são ouvidas e sentidas ao vivo e foi isso que, no final de 2015, lhe valeu o Mercury Prize.

Publicidade

Após os espetáculos, Benjamin Clementine deu algumas entrevistas, numa das quais fala sobre a sua #Música: “A minha música é sobre mim, mas é também sobre todos. Sobre o passado, presente e futuro”. Na verdade, e no concerto no Coliseu do Porto, ele falou ao público das dificuldades que teve em seguir o seu sonho, em tornar-se no que é hoje devido a inúmeras barreiras que os seus pais lhe colocaram, privando-o assim de começar uma carreira desde muito cedo. Benjamin não consegue perdoar tal comportamento aos progenitores e apelou a que todos os pais deixassem os seus filhos seguirem os seus sonhos.

Agora, Clementine prepara-se para dar início a uma digressão pelos Estados Unidos e leva consigo na bagagem “I Won’t Complain”, a sua mais recente canção, que foi também a escolhida para a última campanha global da Burberry. #Entretenimento