Os The Cure são uma banda de rock formada em 1976 por Robert Smith (voz e guitarra), Michael Dempsey (baixo), Lol Tolhurst (bateria) e o guitarrista Porl Thompson. Contrariamente ao que é recorrente acontecer com as bandas em início de carreira, os The Cure começaram a escrever e a produzir os seus próprios temas logo de início, tocando em diversos #Concertos ao longo de todo o sul de Inglaterra durante 1977, ganhando desde cedo um vasto grupo de fãs. A banda nasceu com o nome Easy Cure, porém, em 1978, deixou cair o Easy, juntamente com o guitarrista Porl, nascendo assim o nome que permanece até hoje. 

Ao longo do seu progresso e crescimento como banda de renome internacional, os The Cure sofreram várias alterações, quer ao nível de estilo musical quer em termos da composição da banda.

Publicidade
Publicidade

Aclamados durante toda a década de 1980 e até meio da década de 1990, lançaram vários álbuns que tiveram grande exposição e popularidade, porém passaram a ser negligenciados por toda a imprensa até ao início do novo milénio.

A partir daí, a banda foi internacionalmente reconhecida como uma das mais influentes do rock alternativo moderno. Várias das suas canções tornaram-se, então, sucessos nas rádios, tais como "Just Like Heaven", "Close To Me" e "Friday I'm in Love", que ainda hoje são ouvidas um pouco por todo o lado e reconhecidas por todas as gerações.

O grupo vendeu, até 2004, mais de 30 milhões de cópias por todo o mundo, com 1.1 milhão de vendas certificadas apenas no Reino Unido, tornando-a, assim, uma das bandas alternativas de maior sucesso da história. Em Outubro de 2008, a revista britânica NME anunciou a atribuição do prémio "Godlike Genius" à banda, como forma de agradecimento e reconhecimento pela sua contribuição para a #Música alternativa e pela sua carreira extraordinária.

Publicidade

The Cure em Portugal

O reencontro com a banda de rock alternativo está marcado para o dia 22 de Novembro, no MEO Arena, em Lisboa. O concerto está integrado numa digressão de 30 datas e que passa por 17 países europeus. A primeira parte do espetáculo está ao encargo da banda Twilight Sad.

A digressão explora os 37 anos de canções da banda desde os "grandes hits aos temas menos conhecidos" (tal como se pode ler em comunicado da produtora do concerto), prometendo-se também alguns inéditos. Em palco estarão Robert Smith (voz/guitarra), Simon Gallup (baixo), Jason Cooper (bateria), Roger O'Donnell (teclados) e Reeves Gabrels (guitarra). A última passagem do grupo por Portugal data de 2012, no festival então denominado Optimus Alive.