Os norte-americanos Tool concederam mais uma atualização sobre o seu tão aguardado - como já é apanágio - novo álbum. Desta vez foi o baixista Justin Chancellor que, numa recente entrevista ao site Bassplayer, afirmou que a banda está atualmente muito concentrada no processo de composição: "Reduzimos as coisas para grandes grupos de ideias. Nos últimos meses temos trabalhado exclusivamente numa das canções mais recentes. Já temos as linhas gerais para os principais temas que compõem o esqueleto entre versos e coros. Depois, exploramos diferentes maneiras de nos podermos afastar desse esqueleto, voltamos a ele, virámo-lo de cabeça para baixo e levamos o nosso tempo para ver o que mais se encontra ali".

Publicidade
Publicidade

"Toda a gente sabe que nós levamos o nosso tempo. E estamos realmente a tentar ser responsáveis connosco ao tentarmos descobrir ideias que não foram ainda descobertas. A maneira como experimentamos é uma espécie de alquimia", explicou.

Como foi referido no início desta notícia, estes alquimistas do progressivo têm como apanágio o facto de os seus trabalhos serem tão aguardados pelos fãs e não é para menos, já que o seu último registo de originais, "10,000 Days", foi lançado há 10 anos.

Justin Chancellor também explicou que "compor é um processo esgotante para nós e, assim que concluímos um álbum, partimos em digressão durante alguns anos". "Além disso, estamos sempre muito envolvidos no nosso próprio negócio, por isso precisamos de uma pausa quando voltamos.Também passámos por uma série de processos legais difíceis e eles são um pouco chatos e não são criativamente inspiradores.

Publicidade

Lutámos para estar nesta posição e agora é quase uma responsabilidade levarmos tempo a explorar conceitos especiais, enquanto estamos neste planeta", disse.

O baixista sublinhou também: "Somos os nossos piores críticos; estamos a fazer o nosso melhor para encontrar algo que nos surpreenda e queremos que todos estejam completamente satisfeitos com o que produzimos. Eu estou entusiasmado com este próximo álbum e o material vai ser muito inspirador. Portanto, para quê apressá-lo agora?". #Entretenimento #Música