O autismo é um distúrbio que afeta muitas pessoas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa. Contudo, existem caraterísticas que são mais frequentes, como o grande nível de inteligência. Existem /existiram grandes #Personalidades que não escaparam (ou escapam) a este problema. Revelamos alguns nomes famosos que tiveram (ou têm) de lidar com esta doença e a forma como esta mal se manifesta(va) em cada um deles. #História #Curiosidades

  • Mozart - Grande vulto da música, diz-se que o autismo manifestava-se no austríaco através da sua sensibilidade ao som e das grandes dificuldades que tinha em estabelecer conversações.
  • Miguel Ângelo - De acordo com o site autism myth busters, o Dr. Arshad e o Professor Fitzgerald disseram: "A rotina de trabalho de Miguel Ângelo, o estilo de vida incomum, os interesses limitados, as habilidades sociais e de comunicação pobres e várias questões de controlo de vida parecem ser características do autismo de alta função ou síndrome de Asperger. Miguel Ângelo tinha um comportamento obsessivo, um temperamento ardente e a propensão a ser um solitário que poderiam ser sinais de autismo!
  • Beethoven - Este génio da música tinha dificuldade em lidar com as pessoas; praticamente só vivia para as suas obras.
  • Bill Gates - O homem que revolucionou a informática, e que há alguns anos se dedica a investir na melhoria da qualidade de vida das pessoas, é autista. Ele não se sente confortável a olhar para as pessoas e costuma balançar-se nas cadeiras.
  • Thomas Jefferson - O autor da Declaração da Independência e antigo presidente dos Estados Unidos não dispensava as suas rotinas, como passar os pés em água fria todas as manhãs, cantar em tom baixo e olhar fixamente alguém ou algo.
  • Einstein - Esta mente brilhante, que criou a Teoria da Relatividade, costumava repetir frases e passava muito tempo sozinho quando era criança. Na Universidade, todos os dias falava com o seu amigo Kurt Gödel ao telefone, sempre às 11 horas, e depois iam passear. Como docente, teve dificuldade em fazer um discurso claro nas aulas. No entanto, dúvidas não existem: sempre foi extremamente inteligente.
  • Van Gogh - Não está comprovado que tenha sido autista, mas tudo a leva a crer que de facto foi. Tinha constantes fúrias. Era muito solitário e muitas vezes parecia estar num mundo à parte.