Os Romanos foram uma das civilizações mais importantes do mundo. E deixaram a sua marca também em Portugal. Foi um império temível, mas também criativo. Ainda hoje somos marcados por esta civilização. Damos a conhecer algumas #Curiosidades sobre os Romanos. #História

Publicidade
  • Os antigos Romanos tinham algumas práticas medicinais curiosas. Entre outras, pode realçar-se que o sangue dos gladiadores que perdiam a vida na arena era depois vendido nas ruas da Roma. Acreditava-se que este sangue eliminava a epilepsia.
  • Homens e mulheres usavam o chamado subligaculum. Ou seja, peças de roupa para esconder as partes íntimas.
  • Existiam impostos para todo o tipo de situações. Por exemplo, os comerciantes que adquirissem urina para vender tinham de pagar um imposto... às latrinas.
  • Os canhotos não eram bem vistos. Aos olhos dos Romanos, só transmitiam problemas. Nos combates, os esquerdinos, sendo sempre minoria, tinham a vantagem de já conhecer as manhas dos destros, enquanto que os destros nunca se sentiam confortáveis para defrontar os canhotos. Portanto, era normal num combate que os destros acabassem derrotados.
  • Os Romanos, de uma forma geral, eram um povo muito limpo, no entanto tinham dois hábitos que contrariam essa generalidade: o sangue dos gladiadores era ingerido e a urina podia, por exemplo, servir para dar mais brilho aos dentes.
  • O império romano era fã de termas.
  • Os Romanos foram os inventores da mensagem "Cuidado com o Cão". Eles tinham cães em casa de forma a manter as suas habitações em segurança e foi nesse sentido que surgiu o mítico aviso.
  • O vinho era um elemento indispensável na refeição de um romano.
  • Os Romanos inventaram a sobremesa. Após as refeições eram servidos pratos salgados e depois doces, de forma a que as pessoas sentissem sede e assim se dirigissem para a zona das bebidas.
  • Ao contrário do que se possa pensar, não foram os franceses que criaram as garrafas de champanhe, mas sim os Romanos.
  • As leis redigidas pelos romanos são a base do código legal dos nossos dias em quase todo o mundo ocidental.