Este segundo dia já estava esgotado há algumas semanas e, mal se abriram as portas do festival, a afluência foi um verdadeiro frenesim. Pelas 16:30 em ponto deu-se o início dos #Concertos no Palco Santa Casa, que foi inteiramente dedicado ao Hip Hop nacional. Claramente uma aposta ganha.

Foi com João Pequeno, um jovem artista, que se deu o mote para a abertura, mostrando aos presentes que o Hip Hop tem aqui sangue novo. A estreia do tema “Siga” encaixa na sonoridade do seu público mais adolescente.

Kappa Jotta seguiu-se e provou o porquê de ser já respeitado através da nova escola do Hip Hop/Rap português. De forma intensa, debitou as suas rimas, o que aqueceu o público na perfeição para Mundo Segundo, que tocava a seguir.

Publicidade
Publicidade

Mundo Segundo, mais conhecido por ser um dos históricos do hip hop português e também Mc dos portuenses Dealema, deu talvez um dos concertos com mais público no Palco Santa casa das últimas edições do Festival Marés Vivas. Um concerto que, além de promover o seu último EP “Sempre grato”, teve também espaço para relembrar alguns temas bem conhecidos dos Dealema como “Escola dos 90” e “Bom Dia”. O público esteve sempre participativo durante quase uma hora de atuação, em que um dos pontos altos foi o novíssimo tema “Margens do Douro”.

Sempre com pontualidade, o Palco Meo abriu com os Amor Electro, que ofereceram um concerto com uma energia fantástica e carregado de emoção. Liderados por Mariza Liz, conseguiram durante todo a sua atuação que o público cantasse todos os seus temas, provocando alguma emoção na vocalista, que estava surpreendida com tamanha receção.

Publicidade

A entrega da banda em palco faz com que temas como “ Mar Salgado” e “Rosa Sangue” ganhem ainda mais vida.

Sempre com mensagens de optimismo para os portugueses nos seus temas, conseguiu que os milhares que assistiam ao concerto dessem as mãos para assim cantarem em conjunto o tema “Juntos somos mais fortes”. Houve ainda tempo para “Sete Mares” dos Sétima Legião e também “A Máquina”, terminando assim uma actuação com o público rendido, que os aplaudia enquanto nas colunas entoava “Always look on the bright side of life” dos Monty Python.

Numa sonoridade diferente, Lukas Graham revelou-se uma agradável surpresa nesta segunda noite do Marés Vivas. Ficou mais conhecido pelo tema “7Years”, mas provou que tem muito mais a dar do que um simples single de sucesso mundial. “Taking The world” foi o tema de abertura e serviu para aproximar desde o início o público da banda, tudo para aproveitar a energia que os festivaleiros tinham para dar. Lukas contava-nos histórias e puxava pelo público, enquanto o baixista esteve irrequieto durante toda a atuação terminando com “Funeral” e “7 Years”.

Publicidade

Scorpions, banda de culto!

Com o recinto completamente lotado, bastou ouvir os primeiros acordes de “Going out with a Bang” para se perceber que os milhares que ali estava queriam ver os germânicos Scorpions. Embora a banda tenha iniciado a primeira parte da sua actuação um pouco morna, foi aos poucos deixando o modo de piloto automático para entrar em alta rotação até ao final.

Desfilaram entre temas mais recentes e muitos dos clássicos como “Wind of Change”, “Eye of the Storm”, "Send me an Angel” e “Black Out”. Uma verdadeira banda de festival, que tem grandes canções e que, mesmo com uma longa carreira, consegue surpreender pela execução dos seus temas.

Se a voz de Klaus Meine continua impecável, o que dizer da energia do baterista, que continua com uma forma invejável. Fecharam com dois dos seus grandes hits, "Still loving you” e “Rock you like a hurricane”, provando que há bandas e músicas que são intemporais, atravessando gerações.

Expensive Soul terminam a noite com grande espetáculo

Tarefa árdua para os Expensive Soul de fechar este segundo dia do Festival Marés Vivas mas, estando em casa e sendo uma banda querida, conseguiram facilmente cumprir essa tarefa. Sempre enérgicos e bem-dispostos, apresentaram-nos os conhecidíssimos “ O Amor é Mágico”, “13 Mulheres”, entre outros, e encerraram de uma forma bem competente e dançante este segundo dia do Marés Vivas.

Hoje os festivaleiros esgotaram a casa para Sting! Abertura de portas às 16h! #Música #Festivais