O SL Benfica estreou-se com uma derrota em casa na fase de grupos da Liga dos Campeões 2014-15, ao receber e ser batido pelo Zenit de St. Petersburgo por 2-0. Além de o jogo ser entre as que são, na teoria, as duas equipas mais fortes deste grupo, o jogo destacou-se pela particularidade de significar o regresso de várias caras conhecidas do futebol português. Uns da casa, como Axel Witsel, Javi García ou Ezequiel Garay, ex-jogadores do Benfica que se mostraram emocionados e honrados por poderem tornar a jogar perante um público a quem deram bastantes alegrias. Outros do "inimigo", como Hulk ou André Villas-Boas, símbolos do sucesso recente do FC Porto.

Publicidade
Publicidade

E até um jogador "neutro", caso de Danny, de quem se fala que poderá voltar à selecção agora que Paulo Bento saíu.

O jogo começou de forma terrível para os encarnados, com um golo do inevitável Hulk logo aos 4 minutos. Aos 17 minutos, o guarda-redes Artur foi expulso após derrubar Witsel numa situação de perigo, ainda fora da grande área, situação que, sem ter sentenciado o resultado, praticamente anulou qualquer esforço de recuperação. Logo depois, saiu Talisca para entrar Paulo Lopes para a baliza. 5 minutos depois, chegava o segundo golo do emblema russo, autoria de Witsel que, ao contrário de Hulk, não quis festejar o golo por respeito aos adeptos do Benfica.

No final, depois do que aconteceu nos primeiros 20 minutos, André Villas Boas reconheceu que o Zenit até poderia ter chegado ao 3-0, o que daria outro sossego para o resto do jogo, mas que o Benfica deu uma boa réplica e podia também ter chegado ao 2-1.

Publicidade

O jogo significou assim o fim de uma sequência de 52 desafios sem perder no Estádio da Luz para o SL Benfica, situação que durava desde 2012, quando os encarnados haviam perdido com o FC Barcelona, também para a Liga dos Campeões, e também por 2-0.

No outro jogo do grupo, o Mónaco de Leonardo Jardim conseguiu dar um pontapé na crise e, contra todas as previsões - dado o percurso desastroso que está a fazer no campeonato francês - conseguiu bater o Bayer Leverkusen por 1-0.