Sortes diferentes, mas sem vitórias para contar, para as equipas portuguesas que estiveram na 2ª jornada da Liga dos Campeões, nos respectivos grupos. Em Lisboa, o Alvalade XXI assistiu ao regresso de José Mourinho, agora enquanto treinador do Chelsea - ele que já treinou o clube enquanto adjunto de Robson, e que aqui protagonizou o célebre episódio da camisola rasgada. De forma curiosa, o golo dos blues foi marcado por Nemanja Matic, antigo jogador do SL Benfica, aos 34 minutos da primeira parte. Mourinho comentou no final que, apesar do domínio demonstrado pela sua equipa, o #Sporting se mostrou muito sólido e que Patrício esteve em grande forma.

Publicidade
Publicidade

Mourinho destacou também o velho ditado, "quem não marca, sofre", e que o Chelsea podia perfeitamente ter perdido pontos depois de Marco Silva ter apostado no ataque. Mourinho terminou ainda sublinhando o facto de o Maribor ter empatado com o Schalke 04, valorizando assim o resultado dos leões na primeira jornada - e antecipando o seu próprio próximo jogo. O Chelsea está na frente do grupo com 4 pontos, com Maribor e Schalke empatados com 2 pontos e o Sporting com 1 ponto.

Já o FC Porto trouxe da Ucrânia um empate com sabor, simultaneamente, a derrota e a alívio. O treinador Lopetegui voltou ao experimentalismo (que muitos conhecedores de futebol começam a estranhar), com mais um 11 diferente do habitual, com Marcano a trinco e Aboubakar no lugar de Jackson. Os dragões dominaram a primeira parte e desperdiçaram, por Brahimi, uma grande penalidade aos 34 minutos.

Publicidade

No início da segunda parte, um erro defensivo de Oliver abriu o caminho para o 1-0 dos da casa. Ao contrário do que seria de esperar, o FC Porto ressentiu-se psicologicamente. Contudo, Lopetegui reagiu de imediato, retirando Marcano e Aboubakar e voltando a Quintero e Jackson Martinez. Os portugueses voltaram a crescer, mas foi contra a corrente do jogo, e aos 84 minutos, que o Shaktar chegou ao 2º golo. Agora com um erro defensivo notório, de Maicon.

Contudo, muito estava ainda por escrever. Aos 88 minutos, grande penalidade por mão na bola, convertida por Jackson. E em período de descontos, Tello trabalhou e ofereceu o golo do empate a Jackson, o verdadeiro talismã do desafio.

O jogo disputou-se em Lviv, por razões de segurança, uma vez que a cidade de Donetsk está no centro do furacão político-militar que envolve, por estes dias, a Rússia e a Ucrânia. Lviv, próxima da fronteira com a Polónia, está a cerca de 1000 quilómetros de Donetsk - onde a Donbass Arena, o estádio do clube, há poucos dias sofreu danos na sua estrutura em resultado de várias explosões.

Com este resultado, o FC Porto lidera o seu grupo H com 4 pontos. Em segundo lugar está o BATE Borisov com 3 pontos, que reagiu de forma brilhante à goleada da primeira jornada ao bater em casa o Athletic Bilbau por 2-1, no outro jogo desta jornada. O Shakthar vem em 3º com 2 pontos e o Bilbau fecha o grupo com 1 ponto.