O #Benfica conseguiu o primeiro ponto da fase de grupos da Liga dos Campeões, ao empatar com o Mónaco, sem golos, no estádio Luís II. A equipa francesa, treinada pelo português Leonardo Jardim (ex-treinador do Sporting CP), entrou a dominar o jogo, conseguindo uma grande ocasião de golo desperdiçada por Ocampos. Contudo, a pouco e pouco os encarnados foram equilibrando o meio-campo, e quando se chegou ao intervalo ficava a ideia de que a equipa portuguesa tinha mais valor individual e mais potencial para vencer, embora o nulo fosse justo pois poucas foram as ideias para furar a defesa da casa. Na segunda parte, o jogo seguiu a mesma toada até que Lisandro Lopez fez uma entrada dura sobre João Moutinho e viu o cartão vermelho directo.

Publicidade
Publicidade

A partir daí os encarnados remeteram-se à defensiva, mas o Mónaco mostrou novamente não ter argumentos para decidir o jogo, e o nulo manteve-se até ao final.

Em declarações à imprensa, após o jogo, Jorge Jesus começou por apontar baterias ao árbitro, invocando motivações políticas para o facto de a sua equipa ter visto três cartões amarelos nos primeiros 20 minutos. Jesus referiu a "necessidade" de a Liga portuguesa não subir demasiado no ranking europeu e lembrou o penalti inexistente que roubou dois pontos ao Sporting CP no jogo de terça-feira. O treinador benfiquista prosseguiu declarando que o Benfica esteve "muita forte (sic), fisicamente muito forte", que gostou de ver a equipa, e que está tudo em aberto para os restantes 3 jogos da fase de grupos. Se vencer os três jogos consegue 10 pontos e isso será suficiente para passar.

Publicidade

Tudo se decidirá, e o técnico assim o reconhece, no próximo jogo, também com o Mónaco, no estádio da Luz.

De sublinhar que, antes do início da partida, os dois treinadores portugueses deram um forte abraço na zona dos balneários do estádio monegasco.

No outro jogo, o Bayer Leverkusen venceu o Zenit de Villas-Boas por 2-0. Este resultado veio complicar as contas do apuramento do Benfica, uma vez que o grupo é agora liderado pelos alemães com 6 pontos, seguidos do Mónaco com 5 pontos e do Zenit com 4 - com os encarnados em último, com 1 ponto, o que significa que estão a três pontos do acesso à Liga Europa. Contudo, como Jesus referiu, estão ainda 9 pontos em disputa, e portanto tudo está em aberto.