O FC Porto voltou a vencer na Liga dos Campeões, sendo agora a vítima o Athletic Bilbau, de Espanha, por 2-1. O jogo foi uma boa resposta ao desaire contra o Sporting CP para a Taça mas também mostrou que está muito por fazer até que a equipa consiga afastar os erros. O treinador basco Lopetegui (a jogar contra o maior clube da sua região) voltou a fazer uma mudança radical, que deu resultados desde o início, com o Porto a mandar no jogo e a colocar-se em vantagem. Contudo, mais uma vez um estranho erro defensivo - desta vez um passe errado de Herrera - a criar a oportunidade que os espanhóis ainda não tinham conseguido fazer aparecer, culminando no empate.

Publicidade
Publicidade

Em resposta, Lopetegui tirou Quintero por Ruben Neves - numa substituição que deixou os adeptos estupefactos, tendo sido o colombiano um dos melhores em campo - e mais tarde tirou o desinspirado Casemiro por Quaresma, que foi aplaudido de pé. Mais uma vez, o Mustang trouxe a força do banco e arrancou um remate que o guarda-redes basco não teve arte para segurar, validando o 2-1 e a vitória final.

O FC Porto lidera o grupo com 7 pontos, enquanto o Shakthar Donetsk segue em 2º com 5 pontos, o BATE Borisov com 3 (nesta jornada o Shakthar goleou os bielorrussos por 7-0, batendo o registo do Porto na primeira jornada) e em último o Athletic Bilbau com 1 ponto.

Já o Sporting CP perdeu 2 pontos no último minuto, perdendo com o Schalke 04 por 4-3. Depois de ter estado em vantagem com golo de Nani, a expulsão de Maurício deitou quase tudo a perder.

Publicidade

No livre a cobrar a falta de Maurício, um raro erro de Rui Patrício permitiu o empate. Os alemães deram a volta ao marcador no início da segunda parte, com golo de Huntelaar, e pouco depois um cabeceamento nas alturas de Howedes aumentou para 3-1. Mas, espantosamente, os leões reagiram até chegarem ao empate, com golos de Adrien aos 64 minutos (de penálti) e aos 78 minutos. Mas já em descontos, um penálti inexistente devolveu a vitória ao clube da casa. O Sporting é o último classificado do grupo, mas tem apenas 1 ponto de desvantagem para o Maribor e está tudo em aberto na qualificação para a Liga Europa.

A jornada destaca-se por um conjunto de goleadas pouco habitual nos jogos da liga milionária - e que, se se vierem a tornar uma tendência, poderão significar uma realidade que muitos rejeitam: na verdade, e pese todo o extremo profissionalismo envolvido no futebol de alta competição, os artistas mais bem pagos poderão, efectivamente, justificar essa diferença dentro de campo. Hoje em dia, parece ser mais provável uma eliminação em taças como a Taça de Portugal ante uma equipa inferior do que uma surpresa na Liga dos Campões. Além do massacre do Shakthar Donetsk ao BATE Borisov (que leva 14 golos sofridos em 3 jogos, de longe o pior registo desta edição), destaque ainda para a nova invasão dos bárbaros germânicos em Roma, com a AS local a sofrer 7-1 do todo-poderoso Bayern Munique, e ainda o Chelsea de Mourinho a despachar tranquilamente o Maribor por 6-0, num resultado que ajuda o Sporting a sonhar com o terceiro lugar do grupo.