O #Benfica sofreu com estrondo a segunda derrota da fase de grupos da Liga dos Campeões, ao perder com o Bayer Leverkusen por 3-1. Nem memória do encontro entre as duas equipas numa fase já decisiva da Liga Europa de 2012/13, que levaria os encarnados à final com o Chelsea. O Benfica entrou simplesmente mal, sem argumentos para um Bayer forte e pressionante, num jogo a fazer lembrar o Portugal-Alemanha do Mundial no Brasil. O golo nasce de um erro crasso do guarda-redes Júlio César, que deixou escapar a bola para o primeiro golo, por Kiessling. Depois, o sul-coreano Son Min, num remate frontal sem oposição, aumentou a contagem e o desnorte encarnado para 2-0.

Publicidade
Publicidade

Na segunda parte, já com Lima e Maxi em campo, Salvio reduziu a vantagem, mas no minuto seguinte o árbitro assinalou grande penalidade por derrube de Kiessling por Jardel, convertido por Çalhanoglu.

No final, Jesus referiu que a final da Liga Europa é melhor que os quartos de final da Champions, mas que o Benfica pretende jogar com os melhores dos melhores. Em todo o caso, talvez o timing não tenha sido o mais adequado para falar numa classificação para a Liga Europa - a não ser para o adepto que valoriza a sinceridade do treinador. Ainda assim, para chegar à Liga Europa é preciso chegar ao terceiro lugar, sendo que o Benfica se encontra a 3 pontos dessa posição. O grupo é liderado por Zenit e Monaco, com 4 pontos, estando os alemães em 3º com os 3 pontos da vitória de hoje.

Publicidade

Os outros dois clubes treinados por portugueses (Villas Boas e Jardim, respectivamente), trazendo uma vitória na primeira jornada, defrontaram-se em S. Petersburgo, com dois "seleccionáveis" de Portugal a começar o jogo: Danny, pelo Zenit, e Ricardo Carvalho, pelo Mónaco. Sem contar com João Moutinho, peça essencial da selecção e um dos melhores em campo. O empate a zero acaba por favorecer bastante as de Bayer Leverkusen e Benfica a discutir os lugares de apuramento.

Nos outros jogos da jornada, destaque para o pequeno Ludogorets, o "patinho feio" desta prova, oriundo da cidade búlgara de Razgrad (apenas 37000 habitantes), e campeão da Bulgária pela primeira vez na sua história o ano passado, abriu o marcador contra o Real Madrid logo aos 6 minutos. Na sua equipa inicial encontrava-se Fábio Espinho (ex-FC Porto B, SC Espinho, Leixões e Moreirense), além de caras que passaram por Portugal, como Abalo (Beira-Mar) ou Júnior Caiçara (Gil Vicente). Contudo, aos 25 minutos Cristiano Ronaldo apontou o empate - depois de ter falhado outro penalti minutos antes. Os búlgaros resistiram cerca de 1 hora até Benzema apontar o 2-1 final. O Real lidera o grupo B com 6 pontos.

Destaque ainda para a goleada de 4-1 do Arsenal sobre o Galatasaray, com hat-trick de Wellbeck, e para a combinação de resultados do grupo A. Com as vitórias do Atlético de Madrid sobre a Juventus por 1-0 e do Malmö sobre o Olympiacos por 2-0, todas as 4 equipas estão empatadas com 3 pontos, à segunda jornada.