Em jogo a contar para a fase de qualificação do campeonato de futebol Euro2016, a Alemanha venceu Gibraltar por 4-0. Pouca expectativa mas muita curiosidade em volta do embate entre os campeões do mundo e a mais jovem selecção nacional do mundo, constituída apenas em 2013, contando com apenas 3 jogadores profissionais (em ligas secundárias inglesas) e muito entusiasmo. Os objectivos da equipa do Rochedo, nesta deslocação à Alemanha, haviam sido definidos de forma clara: perder por menos de 10 golos seria bom; fazer um resultado melhor que o do Brasil, nas meia-finais do último mundial, seria óptimo. E na verdade foi isso mesmo que aconteceu, embora tenha ficado a sensação (tal como com o Brasil) que os alemães abrandaram o acelerador. Mesmo assim, parece um resultado um tanto fraco contra um equipa amadora. 

Os alemães marcaram de forma quase natural ao longo da primeira parte, com dois golos de Thomas Muller e outro de Götze. De acordo com o The Guardian, os gibraltarinos jogaram num sistema de 9-0-1, com o avançado Liam Walker tentando surpreender a defesa da casa nalgum golpe de sorte. E Walker conseguiu, antes do intervalo, obrigar Manuel Neuer a uma defesa profissional, o que levou o seleccionador Joachim Low a tapar a cara de vergonha com a possibilidade de sofrer um golo dos amadores. Na segunda parte, mais nenhum alemão marcou: surgiu apenas um auto-golo por Santos.

Note-se que os alemães vinham de fracos resultados (1 vitória, 1 empate e 1 derrota em três jogos, manifestamente desapontante para os campeões do mundo) e até poderiam ter utilizado este jogo para se reconciliar com os seus adeptos. A reconciliação fica marcada para 29 de Março, data do próximo jogo, na Geórgia. Os alemães continuam em segundo lugar do grupo D, pois os seus vizinhos polacos bateram a Geórgia também por 4-0 e lideram com 10 pontos, contra 7 dos germânicos. Escócia e Irlanda também têm 7 pontos, a Geórgia tem 3 pontos (ganhou a Gibraltar) e a valorosa equipa mediterrânica tem 0 pontos, 21 golos sofridos e ainda 0 marcados.