A Microsoft, empresa do ramo informático, assinou esta terça-feira, 18 de Novembro, um contrato de patrocínio com o Real Madrid, de Cristino Ronaldo. Durante quatro anos a empresa norte-americana pagará ao clube espanhol cerca de 30 milhões de dólares (cerca de 24 milhões de euros). No entanto, o astronómico valor não incluí, conforme era esperado, os "naming rights" sobre o Estádio Santiago Bernabéu. A Microsoft segue assim os passos da Intel que já se tinha associado ao grande rival dos madrilenos, o FC Barcelona.

O #Futebol é cada vez mais uma montra que as grandes marcas não dispensam. Seja pelo números de adeptos e simpatizantes dos clubes que as marcas pretendem alcançar, seja pelo poder de associação a determinados atletas que interessam às marcas.

Publicidade
Publicidade

O Real Madrid vs Barcelona deixou de ser, há muito, uma simples disputa entre os dois dos maiores emblemas do mundo. Intel e Microsoft formam agora o novo par que, por fora, tenta também vencer dentro de campo. Além desta disputa entre os dois mais recentes patrocinadores dos emblemas espanhóis, temos também as disputas entre Nike e a Adidas, a Qatar Airways e a Fly Emirates, a Estrella Damm e a Mahou, o La Caixa e o BBVA, a Panasonic e Samsung, entre outras marcas que estenderam a sua rivalidade comercial para dentro das 4 linhas.

Depois do Barcelona ter anunciado em Dezembro de 2014 o acordo com a Intel, uma parceria que renderá aos catalães cerca de 25 milhões de euros por um período de cinco épocas (5 milhões/ano), agora foi a vez do Real Madrid anunciar uma parceria com outro gigante informático, a Microsoft.

Publicidade

A empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen, em 1975, despenderá 24 milhões de euros durante quatro épocas (6 milhões ao ano), para se associar ao Real Madrid. Esta parceria, além dos valores já divulgados, permitirá ao Campeão Europeu dotar-se de material informático de última geração e a criação de conteúdos exclusivos para os seus sócios. Ambas as partes prometem ainda outras parcerias a anunciar posteriormente.

#Negócios