No rescaldo do embate que colocou frente a frente "dragões" e "águias" este domingo à noite, no Estádio do Dragão, António Oliveira, antigo jogador e treinador do #Futebol Clube do Porto (FCP), não tem dúvidas quanto à qualidade do plantel dos azuis e brancos e de Jorge Jesus, treinador do Sport Lisboa e #Benfica desde 2009. Comentador residente do programa desportivo "Trio d' Ataque" - exibido na RTP Informação nas noites de domingo - António Oliveira mostrou-se desagradado com o discurso de Julen Lopetegui, timoneiro dos "dragões", na conferência de imprensa pós-jogo. Aos microfones da RTP, proferiu aquela que viria a ser uma das declarações da noite.

Publicidade
Publicidade

Segundo António Oliveira, de 62 anos, "Com este plantel [do FCP] e com Jorge Jesus a treinador, a equipa estaria com 10 ou 12 pontos de avanço neste momento".

Duas vezes campeão pelo Porto (1977/78 e 1978/79), o também ex-seleccionador Oliveira mostrou-se "chocado" com a apreciação feita pelo treinador espanhol, em conferência de imprensa. Lopetegui, que sucedeu a Paulo Fonseca no comando do Porto, referiu que "depois daquilo que vi em campo, ainda estou mais convencido que o Porto será campeão. Mais que nunca". Jorge Jesus, por seu turno, não deixou de sublinhar a importância do triunfo, mas procurou afastar qualquer cenário de euforia: "É melhor estar com seis pontos de avanço do que ter três ou nenhum. Vamos continuar a respeitar os nossos adversários. Ainda há muito campeonato para jogar".

Publicidade

O Benfica volta a entrar em acção, esta quinta-feira, diante do Sporting de Braga, no Estádio da Luz, em duelo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal. O jogo está agendado para as 20 horas e tem transmissão televisiva na Sport TV 1.

O jogo

Dois golos do avançado brasileiro Lima (36' e 56') consolidaram a liderança do Benfica no campeonato, que é agora de seis pontos sobre Porto e Vitória de Guimarães. Foi a primeira vitória dos "encarnados" no Estádio do Dragão desde o dia 15 de Outubro de 2005, em jogos referentes ao campeonato português. Com o "bis" assinado este domingo, Lima iguala os registos de César Brito (1991) e Nuno Gomes (2005), também eles autores de dois golos na "casa" do Porto, em partidas do campeonato.