Ricardo Abel Barbosa Ferreira, conhecido no mundo do Futebol apenas por Ricardo Ferreira, aceitou o nosso desafio para uma entrevista que publicaremos em duas partes. Aos 25 anos, e após cinco épocas ligado contratualmente ao Marítimo da Madeira, o jovem guarda-redes decidiu aceitar o convite do Portimonense, clube que já tinha representado na época passada por empréstimo do Marítimo. Mudou-se da Madeira para o Algarve com um contrato de três épocas, e tem sido dono e senhor da baliza da equipa de Portimão. O jovem guarda-redes tem estado em destaque na equipa alvi-negra e à subida de produção da equipa não têm sido alheias as suas exibições.

Publicidade
Publicidade

No último encontro, frente ao líder Oliveirense, Ricardo voltou a estar em destaque.

Blasting News (BN): Qual o balanço da época até este momento?

Ricardo Ferreira (RF): O balanço até este momento só pode ser positivo. Ocupamos o sétimo lugar em igualdade pontual com o quinto o que só por si já podemos classificar como uma boa prestação mas se olharmos para o topo da classificação e virmos que os líderes, Oliveirense e Freamunde, têm apenas mais quatro pontos que nós, mais satisfeitos ficamos. Este é também um claro sinal do equilíbrio que existe nesta competição. Tendo em conta que terminámos o ano vencendo um desses líderes, mais expectativas e ambição temos para o que ai vem em 2015.

BN:  Mas apesar do Portimonense se encontrar hoje numa boa fase, a verdade é que no início da competição a equipa teve muitos solavancos, alternando constantemente entre vitórias e derrotas e mesmo com variações exibicionais muito grandes.

RF: É verdade. Temos que notar que o nosso plantel ficou fechado muito tarde e com muitas entradas de caras novas para colmatar as saídas de elementos que tomaram outros rumos. Isso não ajuda, obviamente, à integração e adaptação desses novos jogadores. Mas cedo vimos que a Direcção trouxe jogadores que viriam, assim que assimilassem as ideias do grupo, a acrescentar qualidade. E isso está à mostra. A cada jornada que passa temos noção que somos mais grupo e menos um conjunto de indivíduos. Isto são coisas que demoram o seu tempo mas estamos cada vez mais fortes.

Amanhã, dia de Natal, publicaremos o restante da entrevista concedida pelo Ricardo Ferreira, onde o guarda-redes do Portimonense fala sobre os seus desejos para 2015 e deixa a sua mensagem de Natal aos seus seguidores.

Publicidade

Leia aqui a segunda parte da entrevista. #Famosos #Segunda Liga