A vedeta do #Futebol, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, nascido em 5 de fevereiro de 1984 em Santo António, Funchal, Madeira, está constantemente a criar história. Essa história começou a ser escrita para o mundo em 2003, quando foi o primeiro jogador português a assinar pelo Manchester United. Quando deixou o clube para ir para o Real Madrid, a sua transferência foi a mais elevada de sempre, pois o Manchester United recebeu 94 milhões de euros. Além disso, foi e ainda é um dos jogadores mais bem pagos de todo o mundo.

Começou a jogar futebol numa equipa amadora, o Andorinha, quando tinha apenas 8 anos de idade. Três anos depois assinou pelo seu clube local, o Nacional da Madeira.

Publicidade
Publicidade

Após uma temporada como campeão, seguiu para o Sporting CP, onde assinou contrato por uma quantia não revelada. E estava já lançada a sua carreira no mundo do futebol.

Ronaldo foi o primeiro jogador português a atingir 50 golos internacionais, tornando-se o melhor marcador de todos os tempos na equipa nacional. Em Portugal todos conhecem o valor de Ronaldo. E no mundo? Ronaldo é considerado por muitos especialista de futebol como o maior jogador de todos os tempos e, atualmente, o melhor jogador do mundo. Foi o primeiro jogador de futebol português a vencer duas Bolas de Ouro da FIFA e o segundo jogador a ganhar três prémios europeus de Bota de Ouro. Com os clubes Manchester United e Real Madrid, Ronaldo ganhou por três vezes a Premier League, uma La Liga, uma Taça de Inglaterra, duas Copas do Rei …e a lista continua.

Publicidade

Então, que título falta ganhar a este astro do futebol mundial? Um título pela seleção nacional portuguesa.

Cristiano Ronaldo é, hoje em dia, o capitão da seleção nacional e, depois de ganhar todos os títulos possíveis, de alcançar muito sucesso na sua carreira de jogador de futebol e de fazer já parte da história, continua a desejar alcançar um título com a camisola da seleção nacional vestida. Infelizmente para o jogador e para todos os portugueses, isso ainda não foi possível. Fica a esperança que isso possa acontecer no Campeonato Europeu de Futebol de 2016.