Com lotação oficial de cerca de 20 mil lugares, o estádio do Restelo recebeu ontem, nos oitavos de final da Taça de Portugal, pouco mais de 700 espectadores para assistirem ao jogo entre Belenenses e Freamunde. Um cenário desolador. Os jogadores mereciam mais. O que fazer para alterar esta situação que hoje deve acontecer em mais alguns estádios espalhados pelo país?

Taça costuma ser sinónimo de festa. Ou pelo menos assim o era. Em Belém, perante um estádio - um dos mais belos estádios de Portugal, diga-se -praticamente deserto, isso não aconteceu. Não pode ser normal que, num jogo que junta o melhor Belenenses dos últimos anos a um Freamunde a realizar uma excelente temporada, conseguindo estar nos lugares que permitem o acesso à 1ª Liga, não se consiga ter sequer mil espectadores a assistirem a esse desafio.

Publicidade
Publicidade

E desta vez, nem podem sequer usar a arma que costuma ser o preço dos bilhetes. A SAD azul até tentou chamar os adeptos. Estipulou que só haveria um valor para todo o tipo de bilhetes. Sócio ou não sócio, central ou nascente, os bilhetes custavam dois (2) euros. Volto a recordar: 1/8 de final da Taça de Portugal, entre 7º classificado da 1ª liga, e o 2º classificado da 2ª Liga.

De Freamunde vieram cerca de 25 adeptos. Oito deles, que só conseguiram entrar no estádio poucos minutos depois do pontapé de saída, foram incansáveis no apoio à equipa. Mas podiam ter vindo muitos mais. E mais cedo. É caso para dizer "nem deu tempo para ir aos pastéis".

Jogar numa terça-feira às 20 horas é motivo de sobra para afastar os adeptos adversários quando têm que percorrer cerca de 300 km para chegarem ao estádio, mas ainda assim não é motivo para tão pouca afluência para os adeptos da casa.

Publicidade

Há que mudar alguma coisa. Supondo que não existiram convites, os azuis terão feito cerca de 1500 euros de bilheteira. Pouco, muito pouco.

Hoje, outros clubes decidiram jogar a meio da tarde num dia de trabalho, quase como que rejeitando o factor "casa" que o sorteio lhes ofereceu. Veremos com que resultados, tanto a nível desportivo como financeiro (bilheteiras). Gil Vicente - Penafiel e Nacional - Santa Maria terão início às 15 horas. Uma hora mais tarde, Marítimo - Oriental e Rio Ave - Desportivo de Chaves também medirão forças. Será que no conjunto destes quatro jogos, todos com emblemas que militam na 1ª Liga, conseguiremos atingir os cinco mil espectadores? É pena, mas penso que não. #Futebol