Vitória em Coimbra coloca o #Benfica de novo na liderança do campeonato. Os encarnados abriram o marcador por Nico Gaitan (8') ainda no começo do jogo. A equipa de Jorge Jesus, agora só com objectivos internos, voltou a marcar ainda na primeira parte. Luisão (45') aumentou a vantagem e estabeleceu o resultado final ainda durante o primeiro tempo. O Benfica passa a somar 28 pontos enquanto a Académica, no 16.º posto, tem 8.

Na Madeira, o Marítimo, depois de voltar às vitórias no jogo da Taça de Portugal, frente ao Atlético, recebeu o Boavista. Um clássico do #Futebol Português que não se disputava há mais de 10 anos. Se noutras alturas as equipas lutavam pelos mesmos objectivos, hoje já não se pode dizer o mesmo.

Publicidade
Publicidade

Os madeirenses, totalmente superiores, brindaram os nortenhos com quatro golos sem resposta. Um auto-golo de Armindo Furtado (9') abriu o caminho da goleada que apenas se consumou no segundo tempo.

Rodrigo Gallo (60'), Mazzou (72') e Dyego Souza (87') deram expressão à superioridade verde-rubra. Destaque ainda para as expulsões com que o árbitro Paulo Batista comtemplou a equipa de Petit. Phillipe Azevedo (58'), Bryan Beckeles (66') e Michael Domingues (69') viram o cartão vermelho e não chegaram ao final do encontro, deixando os axedrezados a jogar com oito elementos em campo durante mais de 20 minutos.

No Dragão, o FC Porto recebeu o europeu Rio Ave. Um encontro que se esperava difícil para o conjunto de Lopetegui. O nulo ao intervalo mostra as dificuldades que os vilacondeses conseguiram impor.

Publicidade

No segundo tempo tudo se alterou. Praticamente ao abrir a segunda metade, Tello (48') inaugurou o marcador. Jackson (79') aumentou a vantagem e colocou um ponto final nas aspirações do Rio Ave. Já nos últimos minutos do encontro, os azuis transformaram a vitória em goleada. Alex Sandro (89'), Óliver (92') e Danilo (93') fixaram o marcador em 5-0. Um resultado que não espelha as dificuldades que o Porto sentiu na conquista da vitória. O Porto subiu de novo ao 3.º lugar, com 25 pontos e o Rio Ave desceu à 8.ª posição com 17 pontos.

Em Barcelos, o Gil Vicente, ainda à procura da primeira vitória na Liga, recebeu o Nacional que também tem realizado um campeonato muito aquém das expectativas. O nulo manteve-se até ao final num jogo pobre. O Nacional tem agora 9 pontos na 14.ª posição enquanto o Gil Vicente, com 4 pontos, ocupa a zona de despromoção no 17.º lugar.

Hoje é a vez de Paços de Ferreira e Estoril se defrontarem no jogo que fecha a 11.ª Jornada da Liga.