Terminou de forma abrupta o duelo entre GD Oliveira de Frades e GD Resende, a contar para a 11ª jornada da Divisão de Honra da Associação de #Futebol de Viseu. Com 1-3 no marcador e quando o cronómetro marcava 77 minutos de jogo, o árbitro José Manuel Santos expulsou por acumulação de amarelos, Pirata, jogador do GD Resende, que reagiu da pior forma à admoestação disciplinar. Depois de ter tentado agredir o juiz por diversas vezes, o jogador foi afastado e acalmado por colegas e staff do emblema da "Capital da cereja". Mas quando já estava fora das quatro linhas, Pirata reentrou em campo e consumou a agressão com um pontapé na perna do árbitro de Viseu.

Publicidade
Publicidade

Perante tal facto, José Manuel Santos, deu imediatamente por terminada a partida, considerando que não estavam reunidas as condições mínimas de segurança para os restantes 13 minutos de jogo.

Em declarações à Rádio Desporto nas Beiras, Alexandre Bastos, presidente do GD Resende, lamentou o episódio com seu jogador, garantindo que já foi aberto um processo de inquérito a Pirata e que o atleta vai ser penalizado pelo clube, considerando no entanto que a expulsão foi injusta. Ainda nesta reacção, o líder do GD Resende apontou o dedo ao Oliveira de Frades, afirmando que a equipa da casa pressionou o árbitro da partida a tomar a decisão de finalizar o jogo. Na opinião de Alexandre Bastos, a segurança do juiz José Manuel Santos nunca esteve em causa, alegando mesmo que as sequelas físicas da agressão não foram significativas, apesar do árbitro ter sido conduzido de ambulância ao Centro de Saúde local.

Publicidade

Já em relação à possibilidade da atribuição da derrota por 3-0 na partida, o presidente do GD Resende sublinhou que espera que tal não aconteça, reafirmando que estavam reunidas as condições de segurança para o jogo prosseguir. Recordamos que o GD Resende é reincidente em questões disciplinares. Na temporada passada, a partida no seu estádio frente ao Mortágua foi igualmente interrompida por falta de segurança para com a equipa de arbitragem, acabando mais tarde a AF Viseu, por averbar uma derrota de 3-0 ao GD Resende. Espera-se agora uma decisão por parte da Associação de Futebol de Viseu, em mais um de muitos casos de agressões a equipas de arbitragem que vão ocorrendo nos campos do futebol nacionais.