O Wolfsburgo, adversário do Sporting CP nos 16-avos da Liga Europa de futebol agendados para o próximo mês de Fevereiro, acaba de contratar um jogador da selecção da China. Chama-se Zhang Xizhe, tem 23 anos e é considerado um dos melhores jogadores da liga chinesa, além de ser internacional pela selecção do seu país. O reforço do clube da Alemanha assinou por 2 anos e chega em Janeiro, pelo que poderá ser opção para jogar precisamente contra o Sporting CP na Liga Europa. O Wolfsburgo é actualmente segundo na Bundesliga, a 9 pontos do Bayern Munique.  




Zhang Xizhe vem do Pequim Guoan, clube conhecido nos média internacionais como Beijing Guoan, do nome em inglês da capital chinesa, que em português continua a ser Pequim. O clube terminou as duas últimas épocas no terceiro lugar, tendo sido campeão em 2009. Foi neste clube que o treinador Jaime Pacheco, campeão pelo Boavista FC em 2001, teve a sua experiência como técnico na liga chinesa, em 2011-2012, e onde se tornou um caso de grande popularidade entre os adeptos. 


De acordo com O Jogo, Xizhe afirmou que é "um dia muito importante" na sua carreira e que está a concretizar "o sonho de jogar num campeonato europeu." Xizhe será colega de equipa de Vieirinha, titular do ataque da selecção nacional com Paulo Bento. O Wolfsburgo joga com o Sporting a 19 de Fevereiro na Alemanha e uma semana depois, a 26, no Alvalade XXI.


Gradualmente, os jogadores chineses vão chegando ao Velho Continente. E se nem todos têm a visibilidade de Xhize Zhang que agora chega ao segundo classificado da liga alemã, a tendência poderá estar para ficar. Afinal, Paulo Futre já havia apontado o caminho do futuro no seu célebre discurso "vai vir charters da China", na campanha eleitoral do clube leonino que o trouxe novamente para a ribalta dos média, em 2011. Neste caso, Zhang promete trazer consigo as duas vertentes: a publicidade e as vendas associadas aos fãs chineses que vão seguir a carreira da sua estrela na Europa, e também a competência desportiva, dado o percurso no #Futebol chinês.